Braskem reavalia Projeto Ascent, nos Estados Unidos

Atuais preços globais de polietileno levaram empresa a refazer planos

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Braskem reavalia Projeto Ascent, nos Estados Unidos

A Braskem e a Odebrecht, que é a maior acionista individual da companhia, estão rediscutindo os planos de construção de um complexo integrado de produção de polietileno a partir de gás de xisto. O chamado Projeto Ascent, nos Estados Unidos, tem por alvo aproveitar a oferta de matéria-prima barata para produção petroquímica, após a revolução do gás de xisto. Conforme informado na divulgação de resultados do ano passado, a companhia está fazendo isso em virtude da nova realidade dos preços globais de petróleo e de polietileno.

Ao jornal Valor Econômico, a petroquímica informou ainda que, diante disso, os estudos de viabilidade tomarão mais tempo do que o inicialmente previsto. De acordo com o site americano "Columbus Business First", em nota conjunta, Braskem e Odebrecht destacaram que, diante do cenário atual de energia, a configuração original do projeto no Estado da Virgínia Ocidental terá de ser reavaliada, em trabalho que já foi iniciado. Mas ressalvaram que o empreendimento não foi cancelado.

 



leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: