As 15 profissões que devem estar em alta neste ano

A remuneração pode variar de R$ 4 mil até R$ 45 mil

Da Redação

redacao@amanha.com.br

As 15 profissões que prometem estar em alta em 2017. Especialista em UX é uma delas

O PageGroup, referência mundial em recrutamento especializado de executivos de todos os níveis hierárquicos, revela quais serão os cargos em alta neste ano. O levantamento dos consultores da Michael Page traz as profissões com maior possibilidade de demanda a partir de análises, estudos e percepção junto ao mercado.  “A tendência é que as empresas intensifiquem a busca por profissionais que consigam desenvolver novos mercados, estruturar dívidas, inovar nos meios digitais e gerar mais resultados. Como será mais um ano desafiador e intenso, as companhias serão bem mais exigentes e seletivas ao contratar”, analisa Ricardo Basaglia, diretor executivo da Michael Page. Acompanhe, a seguir, 15 profissões que serão destaque neste ano, cujos salários vão de R$ 4 mil a R$ 45 mil.

1) Gerente de Desenvolvimento de Negócios
O que faz: relaciona-se com outras empresas do mesmo “ecossistema” com o objetivo de ampliar novos serviços e soluções e desenvolver campanhas em conjunto para ampliação de negócios
Perfil: conhecimento sobre o funcionamento do mercado financeiro (crédito/bancos/e-commerce), tecnologia e perfil de consumidor
Salário: R$ 12 mil a R$ 20 mil
Motivo para alta: mercado em franca expansão, entrada de novos players internacionais relevantes, fundos de investimentos se interessando cada vez mais pelo segmento.

2) Especialista em UX
O que faz: responsável pelo design thinking, estudos de tendências da interface virtual e física do cliente junto a empresa no ambiente virtual
Perfil: a formação pode vir de diferentes áreas como humanas, exatas, porém é importante que tenha experiência diversificada desde de pesquisa de mercado, comunicação, tecnologia e análise de dados
Salário: R$ 5 mil a R$ 15 mil
Motivo para alta: o mundo está se digitalizando e o espaço físico e virtual está convergindo. As marcas precisam entender a melhor maneira para interagir com seus clientes.

3) Especialista em UI
O que faz: enquanto o profissional de UX pensa no caminho que o cliente vai trilhar dentro da experiência, o especialista em UI é o responsável pelo desenho desta interação. Neste caso, o profissional é responsável pelo design virtual e físico da experiência, na ambientação, nas cores, nos formatos que vão atrair e melhor representar a experiência do usuário no ambiente virtual e físico
Perfil: em grande parte tem formação nas áreas de Design, Arquitetura, Comunicação e com amplo conhecimento de tecnologia como ferramenta gráfica
Salário: R$ 5 mil a R$ 15 mil
Motivo para alta: é o par do profissional de UX e essencial para a empresa contratar a dupla de UX e UI e que o trabalho seja realmente efetivo.

4) Cientista de Dados
O que faz: profissionais dedicados a soluções complexas que envolver garimpar, analisar e enxergar tendências em dados
Perfil: a formação em grande parte está na área de exatas: Matemática, Ciências da Computação, Análise de Sistemas, Estatística e Física
Salário: R$ 5 mil a R$ 30 mil
Motivo para alta: as empresas estão desenvolvendo suas áreas de inteligência de mercado, CRM/DBM, análise de dados estruturados e não estruturados. Tudo isso mostra a chegada da Indústria 4.0 e a consolidação da área digital e tecnologia, atuando diretamente no negócio das empresas.

5) Gerente de Acesso – Indústria Farmacêutica
O que faz: responsável por desenvolver estratégia de acesso da empresa em mercados públicos e privados, estabelecendo forte interação com entidades regulatórias
Perfil: formação na área da Saúde, porém há profissionais com bagagem acadêmica em Vendas e Administração
Salário: R$ 15 mil a R$ 20 mil
Motivo para alta: profissional ganha importância no estabelecimento de novos produtos no mercado, garantindo a correta introdução no mercado junto a clientes e órgãos. regulatórios.

6) Gerente de Educação Continuada – Serviços Clínicos
O que faz: desenvolve o plano de educação clínica e continuada em hospitais e laboratórios. Geralmente possui foco em desenvolvimento de universidade corporativa.
Perfil: formação em Enfermagem ou área correlata na saúde
Salário: R$ 12 mil a R$ 15 mil
Motivo para alta: com o desenvolvimento e profissionalização do mercado clínico no Brasil, as instituições têm buscando a padronização e qualidade de atendimento em toda a sua base instalada.

7) CFOs para empresas em reestruturação
O que faz: lidera a área financeira de empresas
Perfil: Liderança, confiabilidade e diligência com as transações operacionais da empresa, com o devido suporte para o crescimento da companhia em receita e lucro
Salário: R$ 30 mil a R$ 45 mil
Motivo para alta: nos últimos dois anos, o viés foi de reestruturação e alongamento de dívidas, ganhos de eficiência operacional, buscar receitas não operacionais com redução de custos e planejamento tributário. Agora o CFO tem approach de negócios, visão holística e estratégica, atuando como parceiro de negócios e dando suporte ao novo ciclo de crescimento que se inicia. 

8) Analista de Desenvolvimento Organizacional
O que faz: responsável por desenvolver as avaliações de desempenho (tributos culturais da empresa e competências principais para cada cargo), plano de sucessão, além de estudos relacionados a clima e cultura
Perfil: Formação em Administração de Empresas
Salário: R$ 4 mil a R$ 7 mil
Motivo para alta: muitas empresas de pequeno porte que chegaram no Brasil precisarão fortalecer suas equipes e desenvolver projetos que mantenham seus talentos motivados na estrutura.

9) Supervisor de Planejamento e Controle de Produção
O que faz: responsável por definir e coordenar todo processo produtivo, desde a entrada de matéria-prima até o produto finalizado
Perfil: deve ter amplo conhecimento de processos produtivos e suas mais diferentes ferramentas de gestão, controle e melhorias
Salário: R$ 6 mil a R$ 9 mil
Motivo para alta: empresas buscam melhorar a produção, focando em redução de custos, perdas, paradas, etc. Com ajustes no processo produtivo, a empresa poderá produzir mais, de forma mais eficiente e com ganhos em todo processo de produção.

10) Analista de Compras – Pleno e Sênior
O que faz: especializado em negociações com fornecedores, prospecção de novos e gestão de insumos diretos ou indiretos utilizados diariamente pelas empresas
Perfil: com forte organização como competência, estrategista e negociador, além de forte influência e relacionamento com outros departamentos das empresas
Salário: R$ 5 mil a R$ 8 mil
Motivo para alta: a área de compras pode gerar retorno financeiro para as empresas. 

11) Analista/Especialista de Planejamento Financeiro
O que faz: deve ter um bom embasamento técnico de áreas financeiras e contábeis, a fim de atuar como um business partner para demais áreas da empresa (ex. marketing, vendas, supply)
Perfil: alta capacidade analítica e de relacionamento interpessoal
Salário: R$ 6 mil a R$ 12 mil
Motivo para alta: esse é o profissional que pode dar uma visão financeira das áreas de negócio da empresa – habilidade que tipicamente não está presente em áreas mais criativas, ou técnicas das empresas. 

12) Analista de Planejamento Tributário
O que faz: responsável por analisar e estudar todos os impostos que são, deveriam ou não precisam ser pagos pela empresa, com objetivo de reduzir a carga tributária devida
Perfil: esse profissional também costuma participar de decisões estratégicas como precificação de produtos, onde abrir uma nova planta, ou como importar determinados produtos
Salário: R$ 6 mil a R$ 10 mil
Motivo para alta: impostos são uma grande fatia dos custos das empresas – quanto menor você puder manter seus custos, maior a margem de lucro para seu negócio.

13) Analista Contábil
O que faz: profissional tem como principais obrigações a análise, classificação de contas, fechamento de balanço da empresa e report final para diretoria/investidor
Perfil: Formação em Ciências Contábeis
Salário: R$ 5 mil a R$ 12 mil
Motivo para alta: a área contábil foi uma das que mais evoluiu e ganhou visibilidade de 2009 até hoje. Com isso, o papel de auxiliar em tomadas de decisões importantes desse profissional também cresceu. Porém, atualmente menos de 5% de profissionais da área contábil realmente conseguem manter um diálogo compreensível em um segundo idioma. 

14) Desenvolvedor Mobile
O que faz: tem como principal objetivo a programação de novos aplicativos para plataformas de celular – isso inclui jogos, sites, aplicativos etc
Perfil: Formação em Engenharia da Computação ou áreas correlatas
Salário: de R$ 7 mil a R$ 15 mil
Motivo para alta: por ser um mercado novo e altamente demandado em nível global, ainda temos poucos cursos especializados no assunto, especialmente no Brasil. 

15) Desenvolvedor Python/Ruby
O que faz: realiza o desenvolvimento de plataformas e aplicações
Perfil: Formação em Engenharia da Computação ou áreas correlatas
Salário: R$ 5 mil a R$ 10 mil
Motivo para alta: atualmente existe uma demanda crescente para profissionais nesse perfil, principalmente por empresas que estão investindo na área de tecnologia. 


leia também

Executivos aceitam salário menor em troca de pacote maior de benefícios - Pesquisa da Michael Page revela que 30% consideram redução salarial ao negociar remuneração

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: