Siga o bom senso ao usar o celular

O aparelho é excelente ferramenta de trabalho, mas também pode distrair

Por Bernt Entschev

Uso do celular no ambiente de trabalho pode causar demissão

O celular faz parte do dia a dia de todos nós. Telefonar, na verdade, acabou tornando-se algo até secundário. Utiliza-se o celular para acessar a internet, enviar mensagens, comunicar-se com grupos de amigos e, claro, para as redes sociais – tão populares que muita gente nem lembra como era viver antes delas. Nas empresas, o celular pode ser visto tanto como uma ferramenta de trabalho excelente quanto fator de distração e redução da produtividade. Tudo depende da forma como é utilizado. Há companhias que até proíbem a utilização do aparelho no expediente. Quebrar essa regra pode gerar demissão por justa causa. O bom senso é que deve nortear o uso dessa tecnologia. Para que o celular seja realmente um benefício para você, seguem algumas dicas preciosas. 

1 – No local de trabalho, mantenha o celular no modo silencioso. Ninguém gosta de ficar ouvindo toques o tempo todo, pois atrapalha a concentração.  Se estiver esperando uma ligação particular específica e relevante, avise sua chefia que precisará atender. Caso contrário, evite atender ligações pessoais. 

2 – Não leve o telefone para reuniões ou, se levar, deixe desligado. Há pessoas que não conseguem deixar de conferir se entrou alguma mensagem ou e-mail. Isso desvia as atenções, interrompe os assuntos e compromete o andamento do encontro. 

3 – As redes sociais e o WhatsApp bombardeiam seu celular com mensagens. Evite a sensação de urgência em respondê-las. Quase tudo pode esperar. Tenha controle emocional e reserve um horário no almoço e outro no final do dia para responder a tudo o que for necessário. 

4 – Jamais filme colegas e nem seu local de trabalho – e menos ainda coloque em alguma rede social. Há várias questões envolvidas, desde o direito de imagem das pessoas e da empresa, invasão de privacidade e questões de segurança. 

5 – Ao atender ligações de trabalho na empresa, use um tom de voz moderado. Ninguém precisa ouvir sua conversa, mas também não fale tão baixo que pareça algum segredo. Tente não incomodar os colegas. 

6 – Se você tem um celular corporativo, saiba que receber ligação fora do horário de expediente não configura hora extra. Da mesma forma, de seu chefe ligar em seu celular particular depois do horário de trabalho, você tem a opção de não atender. Logo, também não é hora extra. Esse é o entendimento jurídico corrente.

7 – Evite qualquer ação particular no celular corporativo. Não misture sua vida pessoal com a profissional. Essa regra vale também para o computador e todos os equipamentos fornecidos pela empresa.  


leia também

A necessidade de controlar a internet nas empresas - O mau uso pode causar até mesmo demissão por justa causa

América Latina: o pote de ouro da YellowPepper - A start-up do setor móvel pretende ganhar milhões de clientes na região

Aplicativo da Anatel registra problemas com celulares - Usuário relatará falhas da operadora contratada por ele

As empresas precisam valorizar a ética - A falta de um documento que liste regras pode trazer problemas para a gestão

As jabuticabas tributárias fazem o Brasil ser injusto - Opinião é de Rafael Nichele, novo presidente do IET

As novas carreiras do marketing digital - Estatísticos e engenheiros podem se beneficiar na área

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: