Bolsa foi a aplicação mais rentável em 2016

Na outra ponta, o Euro foi o pior investimento do ano

Da Redação

redacao@amanha.com.br

BM&FBovespa fecha o ano de 2016 com valorização de 38,9%

A bolsa (foto) foi a aplicação financeira com maior rentabilidade em 2016. A aplicação em fundos de investimento vem logo a seguir. O Ibovespa se valorizou 38,9% ao longo de 2016 (veja mais detalhes a seguir), superando os investimentos em renda fixa, como poupança e o Tesouro Direto, e as aplicações em câmbio. 

Na outra ponta, o pior investimento do ano foi o Euro. Quem comprou a moeda europeia para investir perdeu 19,8%. O investimento em dólar também não trouxe rentabilidade já que a moeda norte-americana perdeu 17,6% do seu valor em relação ao real em 2016 (veja as melhores e piores aplicações do ano na tabela ao final desta reportagem).

Bolsa e dólar
A BM&FBovespa fechou o ano de 2016 em alta de 38,9%, na primeira valorização anual desde 2012. O Ibovespa, principal indicador da bolsa, terminou o último pregão do ano em 60.227 pontos. Em dezembro, a bolsa caiu 2,7%. A última vez que a bolsa havia fechado o ano em alta havia sido em 2012, com avanço de 7,4%. No ano passado, a bolsa caiu 13,3%. Neste ano, a menor cotação de fechamento da BM&FBovespa foi registrada em 4 e janeiro, com 42.141 pontos. Já a maior, de 64.954 pontos, foi alcançada em 31 de outubro.

O dólar fechou 2016 em queda de 17,8%, na primeira desvalorização da moeda dos Estados Unidos em relação ao real desde 2010. Esta também foi a maior queda anual desde 2009. O dólar terminou o último dia de negócios de 2016 cotado a R$ 3,2506, uma retração de 0,9%. Em dezembro, a moeda norte-americana caiu 4%. No ano passado, o dólar atingiu seu maior valor na história em relação ao real no dia 21 de janeiro (R$ 4,1655). Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou acima de R$ 4 por 22 vezes. Os economistas projetam que o dólar se equilibre entre R$ 3,50 e R$ 3,70 em 2017. De acordo com analistas, é difícil prever o comportamento da moeda norte-americana neste ano, pois o câmbio está muito pressionado pelas dúvidas do exterior – principalmente em razão da posse de Donald Trump e seu programa de governo. 

As melhores e as piores
aplicações em 2016

Aplicação

Rentabilidade

Ibovespa

38,9%

Fundo de ações

22,8%

Tesouro Direto

20,9%

Fundo multimercados

19,0%

CDI

14,0%

Fundo de renda fixa

13,9%

Poupança

8,3%

Ouro

-12,3%

Fundo cambial

-15,5%

Dólar

-17,6%

Euro

-19,8%


leia também

Dilma diz que sofreu segundo golpe de Estado na vida - Ex-presidente afirmou que recorrerá contra o que chamou de “fraude”

A Cetip é a ação de dividendos mais indicada para compra - Cinco corretoras recomendam o papel da empresa do setor financeiro

A China fez o que o mercado queria - Corte de juros era algo esperado, mas ainda não é suficiente para ajudar na recuperação econômica, afirmam especialistas

A crise no terceiro parceiro comercial do Sul - Casa Rosada anuncia pacote econômico. Indústria brasileira começa a evitar vendas a prazo na Argentina

A estabilidade do funcionalismo público é mesmo necessária? - O tema é particularmente importante no contexto de ajuste fiscal, avalia Zeina Latif

A punição virá das gôndolas? - A tentativa de boicote às marcas do Grupo J&F

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: