Agiplan lança plataforma com tecnologia disruptiva

De acordo com Marciano Testa, o Agipag elimina intermediários

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Marciano Testa, presidente do Banco Agiplan

Com o objetivo de baratear e desburocratizar o sistema de meios de pagamento, o Banco Agiplan, em parceria com a Stefanini Tecnologia, anuncia o lançamento do Agipag. Se trata da primeira plataforma digital do Brasil com tecnologia disruptiva que transaciona pagamentos sem a necessidade de intermediários ou pagamento de taxas pelos estabelecimentos comerciais e pelas pessoas físicas. A partir do smartphone, consumidores já podem realizar pagamentos em tempo real, com apenas um toque na tela do aparelho, funcionando P2P e B2C ou B2B. O serviço já está operando no Brasil e, em apenas uma semana, abriu mais de 50 mil contas.

Segundo o presidente do Banco Agiplan, Marciano Testa (foto), a indústria de meios de pagamentos por cartão de crédito cobra mais de R$ 30 bilhões ao ano do varejo e dos usuários. “Criamos uma solução que permite aos varejistas receberem suas vendas com total segurança por meio do celular, sem taxas e aluguel de máquinas. Com o Agipag, eles podem receber suas vendas pelo celular, através de dinheiro digital, de forma bem mais segura e prática”, explica Testa. “Estamos posicionando o banco em um novo nicho, o mercado digital. Buscamos oferecer que há de mais moderno e disruptivo em termos de tecnologia, segurança e usabilidade, não importando se os usuários são clientes ou não do Banco Agiplan”, considera o executivo. 

Além da redução de custos referentes a taxas e manutenção do maquinário, outro diferencial do Agipag está no fato de ter transações automáticas. "O sistema realiza operações em real time, logo, o comerciante não precisará fazer qualquer operação de antecipação de recebíveis, o que gerará ainda mais economia com o pagamento de taxas bancárias, além do acompanhamento do histórico de transações", completa Testa. O aplicativo Agipag também tem diferenciais importantes para o usuário Pessoa Física. Além de ser totalmente gratuito, o aplicativo permite transferências e pagamentos entre quaisquer pessoas físicas ou jurídicas, fornecendo acesso a uma linha de crédito pré-aprovado que dá um prazo de até cinco dias corridos sem cobrar juros no caso de utilização do limite. “A nossa proposta é oferecer ao mercado brasileiro uma nova maneira de descomplicar o acesso aos serviços financeiros, mantendo todos os aspectos relacionados à segurança e à solidez das instituições tradicionais”, destaca Testa.

Para ter acesso aos serviços do Agipag, basta o usuário baixar o aplicativo, disponível nas lojas Apple Store e Google Play, cadastrar o CPF e fornecer alguns dados pessoais. O mesmo funcionamento serve para Pessoa Jurídica, neste caso usando o CNPJ. Para fazer uma carga de crédito é muito simples: por meio de TED, DOC, boleto ou transferência através do próprio Agipag. Para enviar ou receber dinheiro, o usuário deve apenas fornecer o número de seu celular. Os profissionais liberais podem receber o pagamento de honorários vindos dos próprios usuários do Agipag ou de quaisquer outros bancos. “Será uma solução ideal para pequenas e médias empresas fazerem suas folhas de pagamentos sem custos e taxas, pois poderão pagar seus funcionários diretamente no Agipag, apenas indicando o número do celular do funcionário que receberá o valor integral diretamente no aplicativo, onde ele poderá usar para pagar suas contas e boletos, ainda assim, se necessitar, poderá sacar em espécie em qualquer das mais de 20 mil lotéricas em todo o Brasil”, afirma o presidente do Banco Agiplan.

leia também

A TI aplicada às finanças se tornará realidade? - Bancos investem para evitar que as start-ups ganhem fatia de mercado

Banco Central propõe regras para as fintechs - Instituição abre consulta para regulamentar financeiras digitais

É quase uma alquimia ter baixa exposição ao risco - Opinião é de Marciano Testa, presidente do Banco Agiplan

Fintech Creditas inicia busca por parceiros off-line - Felipe Zullino comanda a empresa que empresta dinheiro a 1,1% ao mês

Grupo Agiplan adquire Banco Gerador - Com a aquisição, Agiplan projeta R$ 1 bilhão de ativos

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: