Gilberto Petry sucederá Heitor Müller na Fiergs

A eleição será em maio de 2016 e em julho iniciará a nova gestão

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Gilberto Petry sucederá Heitor Müller na Fiergs

O presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Rio Grande do Sul, Heitor Müller (à esquerda, na foto), anunciou o nome do sucessor para a presidência da Fiergs e do Ciergs: será o atual vice Gilberto Porcello Petry (à direita, na foto).  Depois de consultas que começaram ainda em julho, o nome foi apresentado e confirmado pelo conselho de vice-presidentes das duas entidades, seguindo-se o anúncio na reunião extraordinária das diretorias, realizada nesta quinta-feira (1). Os estatutos da Federação e do Centro permitem apenas uma reeleição consecutiva, ou seja, depois de dois mandatos seguidos a troca do presidente é obrigatória, assim como um terço das nominatas de dirigentes precisam ser renovadas. 

As eleições serão em maio do próximo ano e em julho iniciará a nova gestão 2017/2020. O presidente Heitor Müller – que completará seu segundo mandato consecutivo – destacou que a unidade em torno de um nome já é uma tradição no setor industrial do Rio Grande do Sul. “Essa coesão é um exemplo que marca a história das entidades. Portanto, o sucessor não é uma escolha individual, mas sim de consenso,” afirmou Müller. 

Gilberto Petry dirige a Weco S/A - Indústria de Equipamento Termo-Mecânico, de Porto Alegre, e preside o Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico e Eletrônico do Estado do Rio Grande do Sul (Sinmetal). Em 1990 passou a integrar as diretorias da Fiergs/Ciergs e desde 2005 é vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado. O presidente da Fiergs também administrará o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o Serviço Social da Indústria (Sesi), e o Instituto Euvaldo Lodi do Rio Grande do Sul (Iel/RS).



leia também

Fiergs emite o primeiro ATA Carnet do Brasil - Documento isenta de impostos produtos para feiras internacionais

Fiergs quer solução imediata para destravar a economia - Entidade divulga manifesto sobre o momento atual no país

Fiergs: legislação trabalhista precisa ser modernizada - Entidade defende que negociação deve ser valorizada

Heitor Müller, da Fiergs: “O Brasil está em um labirinto” - Recuperação da economia dependerá da solução dos problemas políticos

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: