Decreto permite capital estrangeiro na Realize

A financeira da Renner também recebeu aprovação do BC para operar

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Decreto permite capital estrangeiro na financeira da Renner

A Lojas Renner comunicou nesta quinta-feira (3) que a Presidência da República autorizou a participação estrangeira no capital da Realize Crédito, Financiamento e Investimento , instituição financeira a ser constituída pela varejista. Para haver um controlador estrangeiro em uma instituição financeira, é preciso que o governo autorize. “Esse é um passo fundamental para a constituição da Realize, visto que o capital social da Lojas Renner é pulverizado e detido, em sua maioria, por investidores estrangeiros”, observa Laurence Beltrão Gomes, diretor de relações com investidores da companhia em nota. 

O comunicado afirma ainda que a Realize será 100% controlada, direta ou indiretamente, pela Renner. A nova empresa também já recebeu aprovação do Banco Central (BC) para iniciar sua operação.

Em 2015, a Renner desfez a parceria que tinha com o Banco Indusval na área de cartões de crédito. Hoje, a Renner tem como principais acionistas a T. Rowe Price Associates (14,97% das ações), Aberdeen Asset Management PLC (com 14,93%), J.P. Morgan Asset Management (6,97% das ações), Dynamo (5,09%) e BlackRock (4,98%).


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: