Codesul projeta criar corredores de infraestrutura

A ideia é criar um caderno com cronograma de ações e valores

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Governadores do Codesul projetam criar corredores de infraestrutura

Os governadores dos Estados que compõem o Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul) querem incentivar a formação de grandes corredores rodoviários entre Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. A ideia é ligar os quatro Estados, formando um corredor de rodovias federais para melhorar o transporte e o escoamento de produção na região. Em reunião nesta segunda-feira (31) no Palácio Iguaçu, em Curitiba, o governador Beto Richa, que preside o Codesul, e os governadores Raimundo Colombo (SC) e José Ivo Sartori (RS) anunciaram que a intenção é identificar esses principais corredores rodoviários e ferroviários e detectar quais os pontos (regiões) necessitam de investimentos federais na infraestrutura. 

“Esse encontro foi importante para afinarmos o discurso e nos unir em torno de mudanças que protejam o interesse dos Estados”, declarou Richa. “O foco é a ampliação do porcentual de investimentos em infraestrutura no orçamento federal. Com aumento de investimentos em infraestrutura vamos ajudar não só o Sul, mas o país, a encontrar o caminho de desenvolvimento e de geração de empregos”, afirmou.  A ideia é reunir a informação de cada Estado e criar um caderno com cronograma de ações e valores para ser entregue pelos governadores em Brasília. Alguns exemplos de possíveis corredores rodoviários que fazem parte da proposta são: BR-163, BR-158, BR-153, BR-101, BR-280.

"Nos interessa especialmente a ligação com Santa Catarina e nos interessa atender a população do Sul do Rio Grande do Sul. A produção agrícola representa metade do PIB do Estado. Os corredores nacionais e regionais vão trazer ganhos muito grandes no futuro”, afirmou o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori. 

De acordo com o secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, José Richa Filho, é possível unir esforços em torno de corredores que são interessantes para os quatro Estados. “É o caso da BR-163 que entra pelo Mato Grosso do Sul e avança pelo Paraná, Santa Catarina e vai até um pedaço do Rio Grande do Sul. É possível unir mais de uma rodovia, como a BR-487, a Boiadeira, descer pela PR- 158, no centro do Estado, e voltar até a 163 que vai até o final do Rio Grande do Sul. Esse é um dos corredores possíveis”, explicou.


leia também

A deficiência que a crise esconde - A profissão de caminhoneiro não desperta o interesse de jovens – e isso pode causar um novo apagão rodoviário

Aeroporto de Curitiba é o melhor do país - Terminal de Porto Alegre ficou em quinto lugar

Aeroportos de Curitiba e Foz do Iguaçu serão privatizados - Governo espera leiloar a concessão no segundo semestre de 2017

Aporte após concessão do Salgado Filho será de R$ 1,7 bi - Terminal de Florianópolis receberá investimento de R$ 918 mi

Beto Richa deseja retomar Sudesul - No Codesul, governador do PR propõe integração dos Estados da região

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: