Seu emprego pode estar perto da extinção

A convivência com a inteligência artificial se tornará ainda maior

Por Bernt Entschev

A convivência com a inteligência artificial no trabalho se tornará cada vez maior

Segundo estimativas, cerca de 40% das profissões que conhecemos hoje podem desaparecer em alguns anos. Isso seria a consequência dos avanços tecnológicos, em especial na inteligência artificial, automação e robótica. Essa preocupação já está na agenda da União Europeia. Tudo por causa da perspectiva de desemprego ainda maior para as próximas décadas. Não é possível saber ainda quais ocupações serão extintas. Mas pode-se, sim, pensar em estar preparado para encarar mudanças que virão.

A principal forma de se precaver é estar conectado ao que acontece no mundo em relação ao seu trabalho. Por isso, é útil procurar conhecimento aprofundado da área tecnológica, dos softwares e aplicativos que podem interferir e contribuir na sua rotina. Por exemplo, pode parecer coisa de filme, mas é bastante provável que os cirurgiões do futuro sejam controladores de robôs, encarregados das cirurgias e diagnósticos. Sua função, então, será interpretar os dados e conduzir os trabalhos para um melhor resultado. Por essa razão, um médico alheio à informática perderá parte da efetividade de seu atendimento aos pacientes. 

Mas quais seriam as profissões do futuro? De um lado, aquelas que estarão intimamente envolvidas com a automação, a tecnologia de informação e a robótica. De outro, as que poderão promover de forma especializada a integração dos serviços oferecidos pelas máquinas com as demandas geradas pela sociedade. Claro que nada irá substituir o ser humano, sua consciência e capacidade de discernimento. No entanto, a convivência com a inteligência artificial fará com que os resultados obtidos sejam melhores em cada profissão. 


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: