Intenção de consumo das famílias cresce 2,4%

Esta é a quarta alta consecutiva do indicador

Por Agência Brasil

Movimento em shopping center

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) cresceu 2,4% na passagem de setembro para outubro deste ano, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Esta é a quarta alta consecutiva do indicador, que busca avaliar se os consumidores brasileiros têm intenção de consumir produtos e serviços. Em relação a outubro do ano passado, no entanto, houve queda de 5,7%.

Na comparação com setembro deste ano, os sete componentes avaliados tiveram alta, com destaque para a perspectiva de consumo (7,9%), seguida pelo momento para a compra de bens duráveis (3,4%). Os demais componentes tiveram os seguintes crescimentos: nível de consumo atual (2,3%), compra a prazo (2,2%), renda atual (1,7%), perspectiva profissional (1,4%) e emprego atual (0,8%).

Em relação a outubro do ano passado, houve crescimento em apenas dois componentes: perspectiva profissional (0,8%) e perspectiva de consumo (0,7%). O nível de consumo atual teve a maior queda entre os cinco componentes com desempenho negativo (-17,6%).


leia também

Dilma diz que sofreu segundo golpe de Estado na vida - Ex-presidente afirmou que recorrerá contra o que chamou de “fraude”

A China é economia de mercado, quer queiramos ou não - Não podemos imaginar que ganharemos algo confrontando a maior economia do mundo com argumentos frágeis

A China rural não existe mais - A mudança do modelo de crescimento econômico continuará elevando as demandas do país mais populoso do mundo

A era dos carros sem “charme” - Será esta a característica dos veículos elétricos e dos autodirigidos?

A luz no final do túnel é um trem chinês - O país de proporções gigantescas mantém a estratégia de crescer

A nova ambição do encantador de clientes - Galló anuncia missão de ser “o maior varejo de moda das Américas”

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: