Cortel ingressa no segmento de cremação de animais

Nova operação deve representar 20% do faturamento até 2021

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Rafael Azevedo, diretor de mercado e negócios do Grupo Corte

O Grupo Cortel anunciou nesta terça-feira (25) o ingresso no segmento de cremação de animais domésticos por meio da aquisição do Cremapet, de Porto Alegre. A operação leva em conta o ritmo de expansão do mercado pet e tem potencial para responder, até 2021, por 20% do faturamento global da companhia. A aquisição exigiu um investimento de R$ 5 milhões, incluindo a compra dos ativos e da marca e a modernização da unidade do Cremapet, no bairro Belém Novo. Fundada em 2013, a nova empresa do grupo também é pioneira no seu segmento de atuação na capital gaúcha. 

José Elias Flores Jr, diretor-presidente do grupo, conta que a empresa decidiu investir no segmento após três anos de avaliação para atender a uma necessidade crescente da população. Ele entende que existe uma demanda reprimida na cremação de animais domésticos devido à pequena oferta de serviços especializados.   “Em todo o país o número de pets já passa de 100 milhões e o Cremapet representa um serviço de caráter social e afetivo muito importante, pois jogar os corpos dos animais de estimação no lixo, em áreas públicas, rios, riachos ou mesmo enterrá-los no quintal de casa é uma indignidade para as famílias que amam seus pets”, afirma Flores Jr.

“Cada vez mais os pets são tratados como membros das famílias e a incorporação do Cremapet alinha-se totalmente ao conceito do nosso posicionamento de manter viva a história de todos nós, independentemente de classe social, etnia, gênero, religião e, agora, de espécie”, reforça Rafael Azevedo (foto), diretor de mercado e negócios do Grupo Cortel. Conforme a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), o mercado pet, que inclui ainda outras espécies como pequenos roedores, aves e peixes, deve faturar R$ 19,2 bilhões neste ano. O segmento de serviços representa pouco mais de 16% da cifra total.

O Cremapet realiza de 3,5 mil a 4 mil cremações por ano, mas o Grupo Cortel pretende dobrar este número nos próximos 12 meses, sem necessidade de ampliação da estrutura. A companhia também segue atenta a novas oportunidades de aquisição e implantação de novos empreendimentos no segmento, em especial na região metropolitana de Porto Alegre. “A tendência é que o serviço se expanda a partir da divulgação e da maior consciência do público a respeito do assunto”, prevê José Elias Flores Jr.

Além de atender às demandas imediatas, o Grupo Cortel terá loja e equipe exclusiva para venda de planos previdenciários de cremação para animais, a exemplo do que já existe para humanos. O novo serviço também será oferecido para a base de 50 mil clientes cadastrados da companhia. O grupo também anuncia a criação de  um "Memorial Pet " espaço virtual na web , onde as pessoas  poderão homenagear o seu animal de estimação , com fotos e informações e onde amigos e familiares poderão enviar mensagens de carinho. 

Fundado há 53 anos, o grupo Cortel administra oito cemitérios no Rio Grande do  Sul e nas cidades do Rio de Janeiro (RJ) e de Manaus (AM). No Rio Grande do Sul mantém também os crematórios Metropolitano, em Porto Alegre, Cristo Rei, em São Leopoldo, e Saint Hilaire, em Viamão, que já realizaram mais de 26 mil cremações. Destas, mais de 10 mil realizadas no Cristo Rei, entregue ao público em 1997, foi o primeiro empreendimento privado no segmento no país. A companhia controla ainda o Previr Serviços Funerários e o Ser Previdente, que comercializa planos funerários antecipados.

leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: