Mais de 40 mil atingidos por tornado em Xanxerê

Defesa Civil estima que os prejuízos podem superar R$ 100 milhões

Da Redação, com Agência Brasil

redacao@amanha.com.br

Mais de 40 mil atingidos por tornado em Xanxerê

Subiu para 44.5 mil o total de pessoas atingidas pelo tornado que, na segunda-feira (20), devastou parte da cidade de Xanxerê (SC). A Secretaria de Defesa Civil de Santa Catarina estimou nesta sexta-feira (24) que os prejuízos com a tragédia podem superar R$ 100 milhões. De acordo com o último balanço da Defesa Civil catarinense, divulgado nesta sexta-feira, após quatro dias do tornado com ventos acima de 250 quilômetros por hora, 2 mil pessoas estão desabrigadas no município de pouco mais de 45 mil habitantes. Ao todo, 95 pessoas ficaram feridas e houve duas mortes. Segundo a Defesa Civil do estado, os danos em edificações públicas são estimados em mais de R$ 9,04 milhões. Empresas e indústrias sofreram prejuízos de R$ 45,3 milhões. Os estragos às casas atingidas pelo tornado foram contabilizados em R$ 49,5 milhões.

Para a Defesa Civil, 1.478 residências, uma unidade de saúde e quatro escolas foram atingidas pelos ventos. Além disso, duas Instituições comunitárias também foram danificadas. Em nota, a Defesa Civil de Santa Catarina informou que os prejuízos podem aumentar à medida que as informações forem atualizadas. Já na cidade de Ponte Serrada, vizinha a Xanxerê e também atingida por um tornado de menor intensidade, 23 pessoas ficaram feridas, 47 estão desabrigados e 1.080 desalojados. O tornado atingiu 6.058 moradores nas duas cidades. Com aproximadamente 15 mil habitantes, Ponte Serrada acumula, de acordo com cálculos da Defesa Civil, prejuízos de quase R$ 9 milhões, dos quais R$ 8,1 milhões em residências e prédios privados e R$ 885 mil em edificações públicas. A prefeitura registrou danos em 352 casas. Dessas, 24 ficaram totalmente destruídas. Duas unidades de saúde e seis instituições comunitárias também foram atingidas.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: