Curitiba lidera entre as capitais com maior taxa de famílias endividadas

As metrópoles do Sul estão entre as cinco que possuem maiores valores médios mensais de dívidas

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Curitiba lidera entre as capitais com maior taxa de famílias endividadas

Curitiba (foto) é a capital brasileira com maior taxa de famílias endividadas. No primeiro semestre deste ano, 86% das famílias da capital paranaense possuíam algum tipo de dívida. Logo atrás de Curitiba, a capital com maior porcentual de famílias endividadas é Florianópolis, com 85%. A capital paranaense também tem a terceira maior dívida média mensal por família, com R$ 2.133 em junho. Em números absolutos, Curitiba registra 538,9 mil famílias endividadas, sendo a quarta capital com mais famílias com contas a pagar, somente atrás de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Os dados são da sexta edição da Radiografia do Crédito e do Endividamento das Famílias Brasileiras, elaborada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). A pesquisa analisa o comportamento das famílias brasileiras entre os anos de 2013, quando o avanço inflacionário exigiu que o Banco Central iniciasse um ciclo de aumento da taxa de juros, ao primeiro semestre deste ano, em que a recessão econômica se mostra ainda persistente.

No geral, as capitais da região Sul estão entre as cinco que possuem maiores valores médios mensais das dívidas familiares: R$ 2.296 em Porto Alegre, a segunda maior média do País, R$ 2.133 em Curitiba e R$ 2.042 em Florianópolis.


leia também

A superfície e as profundezas da economia - Retomada poderá ser difícil dada a situação financeira empresarial

Austin altera perspectiva do rating do Brasil - Agência considera o processo de concessões como positivo

Câmara aprova mudanças no Supersimples - Empresários terão dez anos para quitar dívidas

Cresce número de inadimplentes em setembro - Quase 40% da população está em cadastro de devedores

Crise da Oi não afeta clientes no momento - Credores e acionistas podem chegar a um acordo sobre a dívida

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: