Kellogg anuncia compra da catarinense Parati

Companhia de São Lourenço do Oeste foi arrematada por R$ 1,3 bilhão

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Kellogg anuncia compra da fabricante catarinense de alimentos Parati

A norte-americana Kellogg anunciou nesta quinta-feira (13) que adquiriu a Ritmo Investimento, controladora da fabricante de alimentos Parati, de São Lourenço do Oeste (SC). O negócio foi fechado por US$ 429 milhões (cerca de R$ 1,3 bilhão no câmbio atual). Esta foi a maior compra da multinacional na América Latina. “A aquisição facilita duas prioridades estratégicas da Kellogg — tornar-se uma potência global no segmento de petiscos e expandir sua presença nos mercados emergentes”, informa a Kellog, em comunicado.  Com a compra, a Kellogg desembarca no mercado de biscoitos no Brasil. Até agora, a americana atuava no país apenas com cereais matinais e em barra. 

Ainda segundo a companhia, a Parati deve registrar neste ano R$ 600 milhões de receita. Além do mais, a empresa catarinense tem um portfólio na área de biscoitos, massas secas e sucos em pó. A Parati possui cerca de 3,2 mil funcionários, cinco centros de distribuição e duas unidades de produção. “A combinação do portfólio e das vendas da Parati com a capacidade de distribuição da Kellogg — incluindo experiência de inovação, extenso conhecimento dos clientes e força de marketing — fornece uma enorme oportunidade de conciliar as empresas e permite expandir nossa presença em um mercado de rápido crescimento”, afirma Maria Fernanda Mejia, presidente da Kellogg América Latina, em comunicado.

A aquisição, feita a partir da subsidiária Pringles, está sujeita às aprovações regulamentares e deverá ser concluída até o fim deste ano. Para financiar o negócio, a Kellogg pretende reduzir seu programa de recompra de ações de 2016 para um intervalo de US$ 450 milhões a US$ 550 milhões, contra uma projeção anterior de US$ 700 milhões a US$ 750 milhões. 


leia também

Angelo Fantin, fundador da Parati, morre aos 87 anos - Empresário catarinense sofreu um AVC hemorrágico

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: