Pedidos de recuperação judicial batem recorde

A maior parte dos requerimentos foi feita por micro e pequenas empresas

Por Agência Brasil

Pedidos de recuperação judicial batem recorde em setembro

No mês passado, o número de pedidos de recuperação judicial bateu o recorde histórico para meses de setembro, desde 2005, alcançando o total de 244 requerimentos. Segundo o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações, houve aumento de 66% em comparação com setembro de 2015, mês em que o número de requerimentos somou 147 pedidos.

No acumulado de janeiro a setembro deste ano, o crescimento foi de 62%, com 1.479 ocorrências, enquanto, no mesmo período do ano passado, foram 913 requerimentos. A maior parte dos requerimentos de recuperação judicial foi feita por micro e pequenas empresas (917), seguidas pelas de porte médio (357) e as grandes empresas (205). Para os economistas da Serasa Experian, o recorde atingido pelos pedidos de recuperação judicial em setembro “revela a gravidade da situação financeira das empresas brasileiras, especialmente a das micro e pequenas empresas”.

“Enfrentando prolongada recessão, que deteriora o fluxo de caixa, combinada com adversas condições creditícias – juros altos e restrições de acesso – [as empresas] acabam tendo que recorrer ao instrumento da recuperação judicial como mecanismo de sobrevivência”, analisaram os economistas.

Falências
Entre janeiro e setembro deste ano, 1.405 pedidos de falência foram requeridos no país, o que representou aumento de 6% em relação ao mesmo período do ano passado. Desse total, 740 pedidos foram de micro e pequenas empresas.


leia também

Dilma diz que sofreu segundo golpe de Estado na vida - Ex-presidente afirmou que recorrerá contra o que chamou de “fraude”

A China fez o que o mercado queria - Corte de juros era algo esperado, mas ainda não é suficiente para ajudar na recuperação econômica, afirmam especialistas

A estabilidade do funcionalismo público é mesmo necessária? - O tema é particularmente importante no contexto de ajuste fiscal, avalia Zeina Latif

A punição virá das gôndolas? - A tentativa de boicote às marcas do Grupo J&F

A recuperação judicial sob o viés do investidor - Palestra em Porto Alegre nesta sexta-feira (16) tem inscrições gratuitas

A responsabilidade do Congresso - O cuidado com os recursos públicos e o respeito à restrição orçamentária deveriam ser valores da casa, opina Zeina Latif

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: