Dez cidades do Sul terão segundo turno nas eleições municipais

Além das capitais, Joinville, Blumenau, Maringá, Ponta Grossa, Caxias do Sul, Santa Maria e Canoas terão nova disputa

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Dez cidades do Sul terão segundo turno nas eleições municipais

Dez cidades da região Sul terão segundo turno nas eleições municipais. Além das capitais, eleitores de Joinville, Blumenau, Maringá, Ponta Grossa, Caxias do Sul, Santa Maria e Canoas voltarão às urnas no dia 30. Os candidatos Rafael Greca (PNM) e Ney Leprevost (PSD) disputarão a prefeitura de Curitiba (PR) no dia 30. Rafael Greca teve 356.539 votos (38,3% dos votos válidos) e Ney Leprevost obteve 219.727 (23,6%). Gean Marques Loureiro (PMDB) e Angela Amin (PP) foram os escolhidos em Florianópolis (SC). Loureiro obteve 40,3% dos votos válidos, enquanto Angela Amin ficou com 24,5% dos votos.  Os candidatos Nelson Marchezan Júnior (PSDB) e Sebastião Melo (PMDB) se enfrentarão em Porto Alegre.  Marchezan Junior conseguiu 213.646 dos votos válidos, o equivalente a 29,8%. Melo alcançou 185.655, o equivalente a 25,9% dos votos válidos.

Silvio Barros (PP) e Ulisses Maia (PDT) foram os mais votados e se enfrentarão no segundo turno da disputa pela prefeitura de Maringá (PR). Ponta Grossa (PR) terá segundo turno entre Marcelo Rangel (PPS) e Aliel Machado, que é deputado federal pela Rede. Udo Döhler (PMDB) e Darci de Matos (PSD) disputarão o segundo turno das eleições, em Joinville (SC). Blumenau (SC) também confirmou a necessidade de segundo turno. Napoleão Bernardes (PSDB) e Jean Kuhlmann (PSD) concorrerão pelo posto de prefeito da cidade. Os candidatos Edson Néspolo (PDT) e Daniel Guerra (PRB) vão disputar a prefeitura de Caxias do Sul (RS). Santa Maria (RS) terá um segundo turno entre Valdeci Oliveira (PT) e Jorge Pozzobom (PSDB). Canoas (RS) escolherá entre os candidatos Beth Colombo (PRB) e Luiz Carlos Busato (PTB). 

Panorama no Brasil
O PMDB, com 1.027 eleitos (foram 1.015 em 2012), continua o partido que mais conquistou prefeituras neste ano. O PSDB (com 791 neste ano contra 686 em 2012) e o PSD (537 neste ano e 495 em 2012) cresceram e o PT encolheu no primeiro turno das eleições municipais de 2016, pois perdeu mais da metade das prefeituras em quatro anos (256 neste ano e 630 em 2012).  Nas capitais, o PSDB foi o que mais elegeu prefeitos no primeiro turno – João Doria, em São Paulo, e Firmino Filho, em Teresina – e é o que disputará mais prefeituras no segundo turno: oito ao todo. O PMDB é o segundo com mais disputas no segundo turno: seis. O PT elegeu apenas um prefeito em capital: Marcus Alexandre, em Rio Branco, no Acre. Em 2012, foram quatro. O partido só vai disputar uma prefeitura em capitais no segundo turno.

Dificilmente o panorama mudará no país no segundo turno, que ocorrerá em 55 cidades neste ano. O PSDB está em 19 disputas à prefeitura. Em seguida aparecem o PMDB, com 14, PSB, com 9, PDT, com 8 e PPS, PSD e PT, com sete cada. Se consideradas apenas as maiores cidades com país, com mais de 200 mil habitantes, o PSDB lidera com 14 prefeitos eleitos, contra 7 do PMDB e 3 do DEM. PP, PSD e PPS somaram dois cada. O PT, que elegeu apenas um prefeito em cidades grandes, havia eleito nove em 2012. Em cidades do interior, o PMDB também lidera, seguido pelo PSDB, PSD e PSB. O PSDB avançou em comparação com 2012 nessas cidades, passando de 685 para 791 prefeitos eleitos. O PT, que tinha eleito 629 prefeitos naquele ano, passou a 255.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: