Braskem negocia acordo com Justiça dos EUA

Petroquímica é alvo de ação coletiva por irregularidades

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Braskem negocia acordo com Justiça dos EUA

A Braskem iniciou discussões com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos e a Securities and Exchange Commission (SEC, órgão regulador do mercado de capitais norte-americano) na tentativa de resolver as denúncias de irregularidades surgidas nas investigações da Operação Lava Jato. A petroquímica é alvo de ação coletiva nos Estados Unidos que alega que a empresa fez declarações falsas ou deixou de divulgar a existência de pagamentos ilícitos. A companhia espera que as tratativas resultem em negociações formais de acordo.

Em comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Braskem informa que as conversas foram iniciadas no âmbito do processo de investigação interna independente, instalado em março de 2015 e que continua em operação. Além disso, a empresa acredita que um possível acordo “poderá resultar em obrigações pecuniárias materiais, além de outras possíveis sanções e/ou obrigações de natureza não pecuniária". Ainda assim, salienta que não é possível prever a duração da negociação nem seu resultado final. 

A empresa adianta que, além das autoridades americanas, também pretende iniciar “tratativas semelhantes” no Brasil, com o mesmo objetivo. Segundo delações da Operação Lava Jato, a Braskem teria realizado pagamentos indevidos para obter vantagens nas negociações de preço da nafta.

leia também

A governança precisa ser mais que corporativa - O país deve debater para evitar que o governo destrua o valor de empresas

A prosperidade de psicanalistas e criminalistas - Os desdobramentos das operações em curso vão escancarar certos porões onde só rara vez entrou a luz solar

Ação da Braskem segue quebrando recordes - Alta do dólar e queda dos preços do petróleo beneficiam empresa

Ações da Braskem seguem em queda por Lava Jato - Os papéis desvalorizaram mais de 5% nesta quinta-feira

Ações da Petrobras fecham abaixo de R$ 5 pela primeira vez em 13 anos - O Ibovespa encerrou o dia no menor nível desde março de 2009, no auge da crise do crédito imobiliário nos EUA

Acordo de leniência da Braskem avança - No ano passado, a petroquímica iniciou investigações internas

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: