Terminal Santa Clara é reativado

O Contesc tem potencial para movimentar até 100 mil TEUS

Por Laura D´Angelo, de Triunfo (RS)

laura.cauduro@amanha.com.br

Transporte hidroviário de cargas entre Triunfo e Rio Grande, o Terminal Santa Clara (Contesc), é retomado

Depois de mais de três anos de negociações, o Terminal Santa Clara volta a movimentar contêineres – operação que havia sido paralisada em 2009. Localizado no Polo Petroquímico de Triunfo (RS), o terminal foi reativado graças à parceria da Braskem e da Wilson Sons, prestadora de serviços portuários que controla o Tecon Rio Grande. O Contesc, como foi batizado o terminal, tem potencial para movimentar até 100 mil TEUS (contêiner de 20 pés) por ano, mas irá iniciar com metade dessa capacidade, transportando frangos congelados, tabaco, móveis, fertilizantes e as resinas da Braskem, situada ao lado do complexo portuário. Uma embarcação fará duas viagens de ida e volta por semana. A expectativa é que a segunda barcaça comece a operar no início de 2017. 

A inciativa marca a retomada do transporte de contêineres entre Triunfo e Rio Grande. “Estamos trazendo o porto [de Rio Grande] para o centro do Estado”, comemorou Paulo Bertinetti, diretor presidente do Tecon Rio Grande, durante cerimônia de inauguração nesta terça-feira (27). Segundo Hardi Schuck, diretor de logística da Braskem, a modalidade deve reduzir de 5% a 10% os custos de logística da petroquímica. Mas Schuck admitiu que a principal razão para a reativação do terminal não foi financeira. “Foi mais por uma questão de segurança da carga e das pessoas, pois diminui o trânsito de caminhões nas estradas”, explicou. O terminal, ligado ao rio Jacuí por um canal artificial, foi fechado pela Braskem após a companhia transferir o carregamento de etanol, utilizado para a produção do plástico verde, para o transporte ferroviário. 

O valor do investimento realizado no Contesc não foi revelado. “É mais um investimento estratégico. O importante é não deixar a carga do Rio Grande do Sul fugir”, destacou Bertinetti. A perspectiva é que, além de oferecer custos logísticos menores, o canal consiga atrair para o porto de Rio Grande cargas hoje direcionadas para Santa Catarina. A recuperação do terminal foi também celebrada pelo governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, presente na inauguração. “É um avanço extremamente importante para o sistema hidroviário gaúcho”, exaltou. 

No projeto do Contesc, há a previsão de operar com até três embarcações. A viabilidade, porém, dependerá da demanda. De acordo com Bertinetti, o próximo passo é conquistar cargas para o trajeto de volta (Rio Grande – Triunfo). Indústrias que importam insumos podem ser as possíveis interessadas.



leia também

Ação da Braskem segue quebrando recordes - Alta do dólar e queda dos preços do petróleo beneficiam empresa

Ações da Braskem seguem em queda por Lava Jato - Os papéis desvalorizaram mais de 5% nesta quinta-feira

Acordo de leniência da Braskem avança - No ano passado, a petroquímica iniciou investigações internas

As empresas que perderam mais de R$ 1 bi na bolsa - Klabin, Braskem e Weg estão na lista da Economatica, com base em junho

Braskem e Pão de Açúcar: boas oportunidades na Bolsa - Ações estão com múltiplos baixos, revela consultoria

Braskem negocia acordo com Justiça dos EUA - Petroquímica é alvo de ação coletiva por irregularidades

comentarios




Vanderlei Buffon

Ótima iniciativa. Outras empresas poderiam explorar o transporte fluvial de passageiros entre Rio Grande e Pelotas até Porto Alegre.

Comentar

Adicione um comentário: