Bancos e cartões de loja são vilões da inadimplência

Carnê, cartão de crédito e cheque especial completam a lista

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Bancos e cartões de loja são vilões da inadimplência

Uma pesquisa nacional realizada apenas com consumidores inadimplentes pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revela que as dívidas bancárias continuam sendo as principais causadoras do “nome sujo”. 

De acordo com o levantamento, sete em cada dez (76,1%) entrevistados que contrataram algum empréstimo bancário estão inadimplentes, pois não pagaram as parcelas em dia. As compras feitas no cartão de loja aparecem logo em seguida, deixando 73,1% dos seus usuários com o nome no cadastro de devedores. Os percentuais se mantiveram estáveis na comparação com o ano passado (74,5% para empréstimos e 74,6% para cartões de loja), mas apresentaram alta na comparação com 2014, período em que a crise econômica ainda não havia atingido o seu auge. 

Pagamentos atrasados no crediário ou carnê (62,5%), as parcelas pendentes no cartão de crédito (62,1%) e o cheque especial (46,9%) vêm em seguida como as modalidades de crédito que mais levaram os entrevistados à inadimplência. Essas duas últimas modalidades mostraram queda significativa frente a 2015, quando as porcentagens haviam sido de 73,6% para o cartão de crédito e de 67,8% para o cheque especial. 

A pesquisa ouviu 602 consumidores inadimplentes de ambos os gêneros, acima de 18 anos e de todas as classes sociais nas 27 capitais. A margem de erro é de 4 pontos percentuais com margem de confiança a 95%.

leia também

A responsabilidade social nos países emergentes - Iniciativas sociais por parte das empresas estão mais comuns

Anefac: juros sobem pelo 16º mês seguido - Bancos elevam taxas para compensar aumento da inadimplência

Banrisul emitirá R$ 2 bilhões em letras financeiras - Valor foi tomado por empréstimo por ex-governador

Banrisul tem lucro de R$ 609,6 mi até setembro - Valor é 5,9% superior ao mesmo período de 2014

BC: crescimento da inadimplência é gradual - Uso do crédito rotativo, cujas taxas de juros tem subido, deve ser evitado

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: