Badesul instala sindicância interna

Irregularidades na liberação de recursos serão investigadas

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Badesul instala sindicância interna

O Badesul, agência de fomento vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, decidiu instaurar uma sindicância interna. O objetivo é investigar supostas irregularidades na liberação de recursos que geraram rombo de R$ 140 milhões. O Badesul teve suspenso o limite de crédito para repasses de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) devido ao rebaixamento de risco e apontamento feitos pelo Banco Central (BC) por operações que geraram prejuízos á instituição (leia mais detalhes aqui). Grandes clientes em recuperação judicial adiaram a quitação de empréstimos. Susana Kakuta, presidente da agência, se reuniu com representantes do governo na segunda-feira (26). No encontro, segundo nota do Piratini, o secretário-adjunto da Casa Civil, José Guilherme Kliemann, e o chefe da Procuradoria Geral do Estado (PGE), Euzébio Fernando Ruschel, acertaram a participação da PGE no grupo que examinará o caso. A primeira reunião com os técnicos do Badesul será nesta terça-feira (27). 

A partir da política expansionista aplicada pela agência entre 2011 e 2014, pequenos e médios empreendimentos regionais também tomaram créditos com a apresentação de garantias frágeis. Foi o caso da D'Itália Móveis, de Monte Belo do Sul (RS). A companhia pediu R$ 10 milhões ao Badesul por meio da linha Progeren, do BNDES, destinada a capital de giro. O comitê de crédito da agência atribuiu nota C à D'Itália, o que ainda fica dentro dos parâmetros de mercado de "qualidade de carteira". As operações de risco se concentram entre as classificadas nas letras D a H. 

leia também

A balança da produção está mudando – de novo - Karen Reddington, CEO da FedEx Ásia Pacífico, avalia mapa global da indústria

Acordos comerciais fortalecem exportação catarinense - A indústria de cerâmica é uma das primeiras beneficiadas

As jabuticabas tributárias fazem o Brasil ser injusto - Opinião é de Rafael Nichele, novo presidente do IET

Atividade econômica do Sul cai 2,5% em 2015 - Queda foi puxada por desempenho negativo do comércio e da indústria

Atividade industrial brasileira registra queda em maio - O recuo foi menos intenso que o verificado em abril

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: