Portos do PR anunciam R$ 5,1 bi em investimentos privados

Aporte em Paranaguá e Antonina prevê um cenário até 2030

Da Redação

redacao@amanha.com.br

A administração dos Portos de Paranaguá (foto) e Antonina (Appa) anunciou nesta quinta-feira (15) investimentos privados de R$ 5,1 bilhões nos dois empreendimentos. Os projetos, que incluem novos terminais e arrendamentos, renovações de contratos, foram detalhados pela diretoria. O plano de investimentos previstos para os portos do Paraná prevê um cenário até 2030. Nesse período, a demanda de movimentação de cargas no Estado deverá saltar para 83 milhões de toneladas – um salto de 84% sobre o volume atual. 

“O Porto hoje é o grande indutor de investimento do Estado e, justamente por isso, estamos ampliando as discussões sobre a modernização de ferrovias e rodovias. Serão R$939 milhões em investimentos públicos até 2018 para fortalecer a competitividade aos portos e trazer segurança para a iniciativa privada”, declarou José Richa Filho, secretário de Infraestrutura e Logística. 

Entre os investimentos estão R$ 1,4 bilhão em novos Terminais de Uso Privado, R$ 1,2 bilhão em arrendamentos do Programa de Investimentos em Logística (PIL), R$ 960 milhões em renovações antecipadas de áreas, R$ 820 milhões em contratos de passagem e R$ 700 milhões em rearrendamentos de áreas públicas ocupadas. “Criamos um ambiente favorável ao investimento, com dezenas de obras que incluem a reforma do cais, campanhas periódicas de dragagem e, ao longo do ano que vem, a extensão do Cais Oeste”, destacou Luiz Henrique Dividino, diretor-presidente da Appa. 

Alguns terminais ainda com contrato de arrendamento vigente com a Appa solicitaram as renovações de concessão antecipadamente, mediante a apresentação de um programa de investimentos para o período. Somente nesta modalidade, o Terminal de Contêineres de Paranaguá, o Terminal Ponta do Félix de Antonina e a Fospar investirão R$ 960 milhões, conferindo mais 12 milhões de toneladas por ano em movimentação em novos armazéns, prolongamento do cais e demais obras.

Seis novas áreas públicas serão arrendadas no Programa de Investimentos em Logística. São quatro terminais para operação de granéis sólidos, uma área para carga geral florestal, como papel e celulose, e mais um pátio de veículos, somando investimentos previstos de R$ 1,2 bilhão. A expectativa é que estes leilões aconteçam ainda no primeiro trimestre de 2017 e que, ao final das obras, sejam incrementadas 6 milhões de toneladas na capacidade de movimentação anual do porto. Há também a previsão de regularizar áreas que estão em operação, mas com contratos de arrendamento já vencidos. Ao todo, são quatro terminais que somam 120 mil metros quadrados, tanto de granéis sólidos como líquidos. Os investimentos neste caso serão de R$ 700 milhões.


leia também

Corredor de Exportação de Paranaguá bate recorde - Porto movimentou 16,1 milhões de toneladas em 2015

DHL expõe crise global de déficit de talentos na logística - Empresas não adotam medidas para desenvolvimento de carreiras na área

Duas áreas de Paranaguá serão arrendadas - Não há data para lançamento dos editais

Moinho Iguaçu triplicará movimentação em Paranaguá - Os investimentos da empresa são de cerca de R$ 90 milhões

Porto de Paranaguá terá mais de R$ 2 bi em investimentos - Appa tem no agronegócio seu foco prioritário

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: