Pelo caminho mágico das fragrâncias

Conheça a história da Memphis, case do livro “100 Marcas do Rio Grande”

Pelo caminho mágico das fragrâncias

Fragrâncias transportam sensações que viajam pela estrada das memórias. Em cada cheiro há um caminho imediato que nos remete de volta a lugares, rostos, momentos e eras. A gaúcha Memphis é responsável por pavimentar essas lembranças de emoções à hora do banho. Com 65 anos de atividade, a empresa figura entre as cinco maiores do mercado de sabonetes no Brasil e conta com algumas das assinaturas mais tradicionais do segmento – como Alma de Flores, Senador, Biocrema e Ann Bow. O portfólio é completado pelas linhas 4 Estações, Lavanda Memphis, Bouquet de Orquídeas, Super Original e Vera. Ao todo, as nove marcas reúnem cerca de 200 itens – entre sabonetes, desodorantes, colônias, hidratantes, talcos, condicionadores, espumas de barba etc.

Uma das maiores empresas familiares no ramo de higiene pessoal do país, a Memphis atua em todo o território nacional e em outros países. São duas fábricas, em Porto Alegre e Portão, além de seis Centros de Distribuição, em Cachoeirinha (RS), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), Alhandra (PB) e Extrema (MG), agrupando 300 colaboradores diretos e outros 450 indiretos. A história da Memphis começa ainda nos anos 1940, quando a Segunda Guerra Mundial fez o jovem perfumista Carlos Lütz sair da Alemanha e buscar uma vida mais tranquila no sul do Brasil. Em 1949, movido pelo sonho de empreender, Lütz associou-se a Ilse Kuhlmann, Rodolfo Gros, Geraldo Caruccio e Domingos Caruccio para adquirir a indústria responsável por fabricar o Creme Memphis, do qual a nova empresa tomaria o nome. À companhia de Lütz couberam a propriedade da marca, as fórmulas do produto e um pequeno maquinário – estrutura que seria ampliada já no mês seguinte, quando a Memphis absorveu todo o legado da Fábrica de Sabonetes Piva, de Santiago do Boqueirão (RS).

Nasce um clássico
Em 1950, a Memphis lança o sabonete Alma de Flores. Ao longo de seis décadas, a assinatura tornaria-se sinônimo de qualidade, suavidade e leveza, entrando para o imaginário de gerações de consumidores. O lirismo implícito do nome Alma de Flores transparece nas belas embalagens, sempre adornadas por imagens de rosas e pelo visual de uma jovem de traços delicados, vestindo trajes elegantes. Em conjunto às essências marcantes, essa estética imprime o romantismo e a poesia característicos da linha feminina e contribuem para a experiência proporcionada pelo produto. Embora tradicional, a marca Alma de Flores jamais deixou de atualizar-se e absorver as tendências de seu tempo. Durante a sua primeira década, a Memphis demonstrou atributos que lhe seriam permanentes, como a inovação e a busca pela diferenciação através de artigos com alto valor agregado – especialmente pelo cuidado na confecção de embalagens que destacassem seus produtos da concorrência. Ainda em 1950, a empresa foi pioneira num modelo de distribuição direta para o varejo, estratégia que alavancou o crescimento dos negócios.

Nos anos seguintes, a Memphis realizou importantes acréscimos em sua estrutura produtiva, com uma nova fábrica em Porto Alegre e a criação da empresa Sulplastic, destinada ao fornecimento de tubos plásticos. Em 1971, a companhia traz ao mercado o sabonete Biocrema, considerada hoje uma das melhores opções em hidratação e cuidados para a pele no mercado nacional. Com fórmulas delicadas e ativos qualificados, a assinatura Biocrema é desenvolvida com alta tecnologia e está direcionada à saúde e ao bem-estar.A expansão seguiria durante a década de 1970. Em 1973, a empresa comprou a Masi & Cia Ltda., proprietária das marcas Bouquet de Orquídeas, Lavanda Alpina, 4 Estações e Senador, entre outras. Seis anos depois, o relançamento do sabonete Senador trouxe composição, formato e embalagem totalmente remodelados. Assim como a linha Alma de Flores, a assinatura Senador é considerada um clássico focado no público masculino – dividida por estilos de vida que contemplam todas as facetas do homem moderno. Com fragrâncias marcantes, os produtos Senador estão presentes em sabonetes, desodorantes, espumas de barba e estojos.

Essência natural
Em 1992, a fábrica da Memphis em Porto Alegre recebeu uma Estação de Tratamento de Efluentes, demonstrando a preocupação com a preservação do meio ambiente. Cuidados que seriam otimizados em 2001, com a inauguração da “Fábrica Modelo” construída em Portão. A unidade produtiva inspirou-se em práticas instauradas por perfumarias do sul da França – fornecedoras da Memphis –, com tecnologia para produção sem efluentes, além de sistemas que evitam vazamentos. A boa interação da Memphis com a natureza também aparece na linha Ann Bow, que entrou no portfólio em 1994, ano da aquisição da Perfumaria Perfind. No mesmo ano, a Memphis lançou o sabonete Ann Bow na versão glicerinado. Apresentada em líquido e barra, a assinatura Ann Bow tem como apelo a simplicidade e a valorização da natureza, aliando o preparo artesanal com o frescor de perfumes herbais, cítricos e florais.

A receita de sucesso da Memphis reside na fidelidade a uma tríade de valores considerados pilares da marca. O primeiro é a alta perfumação. Essa diretriz garante a manutenção das fragrâncias dos produtos Memphis na pele dos consumidores durante um longo período, perfumando e participando de diversos momentos de suas vidas. O segundo pilar é o know how: o conhecimento somado durante seis décadas de atuação confere à Memphis um entendimento singular de seu negócio e a coloca na vanguarda do segmento. Fechando o tripé aparece a qualidade. A excelência da Memphis em produção e gestão está avalizada pelos selos ISO 9001 e 14001 e por certificações concedidas por Anvisa, Fepam e PGQP (Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade).

Em sua estratégia de comunicação, a Memphis dá preferência a ações diretas em PDV. A marca vale-se também de seus canais de web – site e redes sociais –, de um catálogo com produtos e de uma revista institucional, além de uma vasta rede de distribuidores espalhados pelo país.

O nome Memphis é uma referência a uma cidade do Antigo Egito. Há cerca de 6 mil anos, os egípcios de Memphis foram os primeiros a produzir perfumes – através da infusão de água, óleos e resinas naturais. À época, a cidade tornou-se a principal produtora desse artigo e ganhou o epíteto Capital do Perfume. Em alusão a esse fato, até 1994, a Memphis utilizava em sua identidade visual uma imagem de Nefertiti, esposa do Faraó Akhenaton, considerada um símbolo de beleza e perfeição. Atualmente, o logotipo da empresa traz a estilização de um sabonete sobreposto por três traços referentes à letra M.

O design, inclusive, segue como uma das principais ferramentas de diferenciação da marca Memphis. Recentemente, a empresa realizou a atualização das embalagens e logotipias de algumas de suas principais linhas, como Senador e Alma de Flores. Ainda mais belos e requintados, os invólucros exprimem todo o luxo, o requinte e a qualidade das marcas que suscitam prazeres e emoções na hora do banho.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: