Aneel autoriza reajuste de tarifas de energia da região Sul

Três das cinco cooperativas terão valores reduzidos

Por Agência Brasil

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou os reajustes tarifários de cinco cooperativas de energia do Paraná e do Rio Grande do Sul, que entram em vigor no próximo sábado (30). Três cooperativas gaúchas terão redução no valor das tarifas.

Para a Cooperativa de Energia Coprel, que atende a 51,3 mil consumidores, a redução média nas tarifas será de 3,06%. Os 60 mil consumidores que recebem energia da Cooperativa de Distribuição de Energia Teutônia (Certel) terão redução média de 4,32% nas tarifas e os 25,6 mil atendidos pela Cooperativa de Distribuição e Geração de Energia das Missões (Cermissões), de 5,11%.

Já a tarifa da Cooperativa Regional de Energia e Desenvolvimento Ijuí (Ceriluz) terá aumento médio de 5,34%. A distribuidora atende a 13,5 mil consumidores em Ijuí (RS). A Aneel também aprovou a tarifa da Cooperativa de Distribuição de Energia Elétrica de Arapoti (Ceral DIS), localizada no município de Arapoti (PR). O efeito médio a ser percebido pelos consumidores será de 10,53% – 13,34% para os consumidores conectados em alta tensão e 8,63% para os conectados em baixa tensão. 

Segundo a Aneel, o cálculo dos reajustes considera a variação de custos que a empresa teve no período, incluindo custos típicos da atividade de distribuição e outros custos como energia comprada de geradoras, encargos de transmissão e encargos setoriais. A aplicação do reajuste anual e da revisão tarifária está prevista nos contratos de permissão assinados entre as cooperativas e o governo federal, por meio da Aneel. Os índices homologados pela Agência são os limites a serem praticados pelas cooperativas.


leia também

A gigante da energia paranaense - Como a Copel usou a engenharia para vencer os limites estaduais

Acordo entre Eletrosul e chinesas gerará 10 mil empregos no Sul - As obras devem se prolongar até 2022, com um investimento de quase R$ 4 bilhões

Aneel dá prazo para Eletrosul e Shangai fecharem contrato - O negócio gira em torno de R$ 4,1 bilhões, em valores atualizados

Aneel recomenda fim do contrato de concessão da Eletrosul no RS - Os ativos serão incluídos no próximo leilão que licitará 7 mil quilômetros de linhas e investimentos de R$ 14 bilhões

Até 2024, 1 mi de brasileiros devem gerar energia própria - Uma residência pode obter o retorno do investimento a partir de 4 anos

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: