Mundo do vinho perde Danilo Ucha

Jornalista defendia o setor como ninguém

Por Marcos Graciani

graciani@amanha.com.br

Quis o destino levar o jornalista Danilo Ucha justamente na data em que se comemora o Dia do Amigo. Nos encontramos inúmeras vezes – principalmente nas edições da Avaliação Nacional de Vinhos (ANV). Além de conhecer o setor vinícola como poucos, Ucha defendia as vinícolas brasileiras como ninguém. Ucha nos deixou aos 73 anos. Ele morreu enquanto dormia, e foi encontrado por familiares. Ele deixa a mulher, Maria Jair Fontoura Mazei, com quem vivia desde 1964, cinco enteados, 11 netos, 8 bisnetos e muitos, muitos amigos.

Ele tinha mais de 50 de profissão. Iniciou a carreira no jornal A Plateia, de Santana do Livramento, município onde nasceu. Atualmente, assinava a coluna Painel Econômico no Jornal do Comércio e dirigia o Jornal da Noite, que completa 30 anos em agosto. A gastronomia regional era um dos seus temas prediletos. Também mantinha o Blog Cordeiro & Vinho. Ucha também esteve presente na fundação da Bom Vin, Confraria que reúne jornalistas que acompanham o segmento do vinho. 

Em sua última coluna, publicada nesta quarta, Ucha também dedicou espaço para a bebida. Na nota principal, o jornalista relata uma conversa que teve recentemente com o enólogo italiano Roberto Cipresso, considerado um dos mais talentosos do mundo. Cipresso passou alguns dias no Rio Grande do Sul, vinificando a atual safra e orientando a condução dos vinhedos da Bueno Bella Vista Estate, do narrador esportivo Galvão Bueno, em Candiota, na Campanha. "Perguntam-me se há terroir no Brasil. Há, o que é preciso é descobri-lo", comentou com exclusividade para a coluna. 

Vá com Deus, amigo! 


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: