Venda de veículos novos tem queda de 25% até junho

Para Anfavea, o desempenho segue ritmo estável, mas ainda preocupa

Por Agência Brasil

O licenciamento de veículos novos, incluindo automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, caiu 25,4% neste primeiro semestre. Entre janeiro e junho, foram 983,5 mil unidades licenciadas este ano. No mesmo período de 2015, foram vendidas 1,3 milhão. Os dados foram apresentados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Em junho, foram vendidas 171,8 mil unidades, o que representa um aumento de 2,6% na comparação com as 167,5 mil unidades negociadas em maio. No entanto, houve queda de 19,2% em relação a junho do ano passado, quando a venda atingiu 212,5 mil unidades. Para o presidente da Anfavea, Antonio Megale, o desempenho segue ritmo estável, mas ainda preocupa. “Os números de junho representam o segundo melhor mês do ano e confirmam a estabilidade de mercado dos últimos meses. A situação vivida pela indústria automobilística brasileira é preocupante, pois os patamares atuais são os mesmos de dez anos atrás”, afirmou Megale. Segundo ele, o resultado de junho poderia ter sido melhor, mas algumas eventualidades influenciaram negativamente os números. “É importante notar que tivemos feriados religiosos, as famosas festas juninas em diversas cidades e paralisações pontuais nos licenciamentos no Estado de São Paulo em função de greves que impactaram o balanço do mês”, avaliou Megale.  

A produção de veículos alcançou 182,6 mil unidades, o que significa aumento de 4,2% ante as 175,3 mil unidades fabricadas em maio. Porém, houve retração de 3% na comparação com as 188,2 mil unidades produzidas em junho de 2015. No acumulado do ano, de janeiro a junho, houve queda de 21,2%, com um milhão de unidades fabricadas neste ano e 1,3 milhão unidades em igual período de 2015.

Exportação
De janeiro a junho, 226,6 mil unidades foram exportadas, representando um aumento de 14,2% frente as 198,5 mil unidades exportadas no primeiro semestre do ano passado. Na análise mensal, junho teve queda de 7,5% na exportação, com 43,4 mil unidades, enquanto em maio caiu 46,9 mil. Em relação a junho do ano passado, quando 48 mil unidades foram exportadas, a queda chegou a 9,6%.


leia também

Dilma diz que sofreu segundo golpe de Estado na vida - Ex-presidente afirmou que recorrerá contra o que chamou de “fraude”

A punição virá das gôndolas? - A tentativa de boicote às marcas do Grupo J&F

A responsabilidade do Congresso - O cuidado com os recursos públicos e o respeito à restrição orçamentária deveriam ser valores da casa, opina Zeina Latif

A vingança de Camões - Massacrar o português não é passaporte para o sucesso. É só um atentado civilizacional

Ações da Braskem seguem em queda por Lava Jato - Os papéis desvalorizaram mais de 5% nesta quinta-feira

Acordo de leniência da Braskem avança - No ano passado, a petroquímica iniciou investigações internas

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: