Aos 60 anos, Lojas Lebes chega à Santa Catarina

Rede de varejo aposta em estratégia cautelosa para crescer

Por Laura D'Angelo

laura.cauduro@amanha.com.br

Em julho, ao inaugurar a filial de Criciúma, em Santa Catarina, a Lojas Lebes terá, pela primeira vez em seus 60 anos, cruzado a fronteira do Rio Grande do Sul. Explorar um novo mercado exatamente quando chega à terceira idade e em plena crise econômica brasileira, que não tem poupado sequer o varejo, pode parecer um passo ousado. Mas, no caso da Lebes, é resultado natural de uma estratégia bastante planejada e, até, cautelosa.

O projeto de expansão da rede varejista é gradual e bem estudado. A cada ano, a depender do contexto econômico nacional, há uma meta de novas lojas e novos mercados a atingir. Em 2016, Santa Catarina acabou por ser contemplada no raio de atuação de novos investimentos. Porém, nada sairia do papel se no radar não houvesse boas oportunidades de negócio. E ela acabou surgindo em Criciúma, no recém inaugurado Nações Shopping. Mesmo com o comércio em retração, a Lebes avalia a possibilidade de abrir outras filiais em solo catarinense e, também, no Rio Grande do Sul. No total, neste ano, devem ser acrescentadas cinco unidades às 136 atuais. 

Mas, como faz questão de ressaltar Otelmo Drebes (foto), presidente das Lojas Lebes, tudo ao seu tempo e dentro das condições de alavancagem da empresa. “Na situação que temos hoje, precisamos fazer as coisas com parcimônia e tranquilidade”, confirma Drebes. O momento do varejo nacional, porém, não assusta o filho de Otélio, fundador da marca. É exatamente nos tropeços do setor que a empresa encontra as melhores ocasiões de negócio. “Algumas companhias estão apresentando dificuldades. Nas épocas mais favoráveis, a Lebes soube se preparar para as oportunidades e elas estão surgindo”, enaltece Drebes. 

A maneira cautelosa, mas com avanços precisos tem ajudado a varejista a manter as vendas estáveis enquanto o setor apresenta quedas constantes. A grife também consegue sustentar, quase que com exclusividade, um tipo de negócio que, ao longo dos anos, perdeu espaço nas grandes cidades: as lojas de departamentos com mix de produtos diversificado. A Lebes vende desde roupas até eletrodomésticos. Apesar de considerar que o perfil das lojas se adapte melhor ao interior, Drebes afirma que a estratégia de expansão da rede não está restrita ao tamanho dos municípios ou mesmo se a filial será de rua ou de shopping. Tanto é verdade que Porto Alegre tem quatro unidades, duas delas inauguradas no ano passado. Drebes, portanto, descarta a possibilidade de a Lebes se especializar em apenas uma linha de produtos. O empresário está convicto que tem uma importante carta na manga em um segmento cuja concorrência é muito agressiva . “É o nosso diferencial”, garante.



leia também

A nova ambição do encantador de clientes - Galló anuncia missão de ser “o maior varejo de moda das Américas”

Acredite: até o lucro da Renner caiu - Clima e recessão fizeram resultado ter queda de 10,5%

As cidades com melhor (e o pior) saneamento no Sul - Municípios do Paraná, como Londrina, destacam-se no investimento e tratamento de água e esgoto na região

BC: crescimento da inadimplência é gradual - Uso do crédito rotativo, cujas taxas de juros tem subido, deve ser evitado

Black Friday marcada pela desconfiança - Consumidor pesquisará se os descontos são, de fato, reais

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: