Federal Reserve mantém os juros em decisão unânime

O Banco Central norte-americano, no entanto, não descarta alta em julho

Da Redação

redacao@amanha.com.br

O Federal Reserve (o Banco Central norte-americano) anunciou nesta quarta-feira (15) a manutenção da taxa de juros. Porém, a autoridade monetária espera uma alta ainda neste ano. Muitos analistas esperavam que o Fed deixasse as portas abertas para uma elevação em julho, porém a nota do banco não deixa claro se esse movimento será dado no próximo mês. 

No comunicado, o Fed revela que a inflação permanece abaixo da meta de 2% ao ano, "parcialmente refletindo quedas anteriores nos preços da energia e em importações não relacionadas ao setor". A taxa de juros pode estar perto de zero agora, declarou Janet Yellen, presidente do Fed, em coletiva. Ela ressaltou, porém, que a maioria dos membros espera que o juro suba ao mesmo passo em que a economia norte-americana se recupere. “No longo prazo, esperamos os juros em um patamar de 3%, ainda um índice muito baixo em termos históricos”, projeta Yellen. 

Em uma de suas respostas, Yellen confirmou que o temor com o "Brexit" foi um dos fatores de incerteza que levaram o Fed a manter os juros. Um referendo marcado para a próxima quinta-feira (23) pode marcar a saída do Reino Unido da União Europeia e arrastar outros países para o mesmo caminho, o que poderia causar uma crise no bloco (leia mais detalhes aqui). 


leia também

Anefac: juros sobem pelo 16º mês seguido - Bancos elevam taxas para compensar aumento da inadimplência

Banco Central anuncia ações para baixar custo do crédito - Goldfajn confirmou que será proposta a cobrança de preços diferenciados para pagamentos em dinheiro e cartão de crédito

Banco Central indica corte menor de juros - Copom também prevê fim gradual do ciclo de reduções

Banco Central prevê queda do PIB de 3,3% este ano - A inflação, medida pelo IPCA, deve ficar em 6,9%

Bancos não poderão cobrar juros de mercado por atrasos em pagamentos - Para o BC, exigência trará mais uniformidade às operações de crédito e tornará as regras mais claras para os clientes

BC afirma que há avanço no combate à inflação - Copom se mostra preocupado com risco de alta dos preços

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: