Papa defende vinho: “Não se faz festa com chá”

Não é a primeira vez que o Pontífice fala em prol do setor vinícola

Por Marcos Graciani

graciani@amanha.com.br

O papa Francisco voltou, mais uma vez, a defender o saudável habito de tomar vinho. “Não se pode encerrar uma festa de casamento bebendo chá. Seria uma vergonha. O vinho é necessário para uma festa", afirmou para uma multidão de 20 mil fieis na tradicional audiência geral, no Vaticano, na quarta-feira (8). Durante o discurso, Francisco também recordou trechos do Evangelho e falou sobre o primeiro sinal de misericórdia de Jesus nas bodas de Caná e sobre a transformação da água em vinho, seu primeiro milagre. 

Não é a primeira vez que o Pontífice fala em prol do setor vinícola.  “O vinho é sinal de alegria, de amor, de abundância”, declarou em visita ao Equador (foto) em julho do ano passado.  Também em 2015, Francisco ganhou uma designação honorário de Sommelier. O diploma foi concedido durante a visita de Franco Maria Ricci, então presidente da Associação Italiana de Somemeliers, e de uma delegação composta por produtores, críticos e sommeliers. “Bebo um pouco de vinho italiano e de outros países. Mas só um pouco”, confidenciou o Papa ao site Breitbart na ocasião. 

Em tempo: na Bíblia, há 224 referências que tratam sobre o vinho. 


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: