Lojas Renner finca bandeira no Uruguai

Rede também amplia meta de expansão de novas lojas até 2021

Da Redação

redacao@amanha.com.br

A Lojas Renner, maior varejista de moda do Brasil, revisou para cima seu plano de aberturas de lojas da Renner no Brasil, estabelecido em 2011, com a ampliação da meta de 408 para 450 unidades em operação até 2021. O movimento está em linha com o planejamento de longo prazo da companhia, e a avaliação leva em conta a consolidação do mercado, o que permite negociações de pontos com custos mais atrativos e menor demanda de investimentos.

“Temos um mapeamento claro das oportunidades de pontos em shoppings novos, em shoppings existentes e em ruas, o que nos deixa bastante confortáveis com a expansão prevista. Para atingirmos as 450 lojas, precisamos inaugurar 175 unidades. Desse total, diria que cerca da metade será em shoppings existentes”, explica José Galló, diretor-presidente da Lojas Renner. Das 175 lojas da Renner que devem ser inauguradas até 2021, 80 já contam com estudos em andamento e cerca de 70% deles já estão com os contratos assinados.  “Entendemos que o crescimento entre 25 e 30 lojas por ano é natural, uma vez que estamos prevendo a manutenção do ritmo de inaugurações dos últimos anos”, afirma. Para 2016, a Lojas Renner prevê a abertura de 60 novas lojas, sendo 25 unidades da Renner, 20 da Youcom e 15 da Camicado.

Além do Brasil, a companhia acredita que há espaço para a Renner crescer em outros mercados, por isso, anuncia a abertura de operações em Montevidéu, no Uruguai, a partir do segundo semestre de 2017. Uma loja será inaugurada no Punta Carretas Shopping, um dos principais da cidade, e outra na Avenida 18 de Julio, área tradicional de comércio do Centro da capital. O interesse pelo Uruguai justifica-se pelo elevado PIB per capita e consideráveis similaridades com a região Sul, onde está localizada a sede da companhia e um dos centros de distribuição da empresa. 



leia também

A China é economia de mercado, quer queiramos ou não - Não podemos imaginar que ganharemos algo confrontando a maior economia do mundo com argumentos frágeis

A China rural não existe mais - A mudança do modelo de crescimento econômico continuará elevando as demandas do país mais populoso do mundo

A luz no final do túnel é um trem chinês - O país de proporções gigantescas mantém a estratégia de crescer

Acredite: até o lucro da Renner caiu - Clima e recessão fizeram resultado ter queda de 10,5%

Aos 60 anos, Lojas Lebes chega à Santa Catarina - Rede de varejo aposta em estratégia cautelosa para crescer

Atividade econômica do Sul cai 2,5% em 2015 - Queda foi puxada por desempenho negativo do comércio e da indústria

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: