Uma boa opção em tempos de crise

É possível atuar em diferentes projetos como freelancer

Por Bernt Entschev

Em tempos de crise, trabalhar como freelancer pode ser uma excelente opção tanto para o profissional quanto para os contratantes. Para quem não sabe, este é o termo inglês para denominar o profissional autônomo que presta serviços a diferentes empresas ou, ainda, guia seus trabalhos por projetos, captando e atendendo seus clientes de forma independente. 

Engana-se quem pensa que ser freelancer significa falta de qualificação. Pelo contrário. É possível encontrar profissionais de alta capacitação e competência, muitos que preferem a vida de “frila” para não ter amarras com empresas. Nesse modelo de trabalho, é possível atuar simultaneamente em diferentes projetos, para várias empresas. Não existe rotina e a criatividade pode ser exercida com mais liberdade. 

Para as empresas, a possibilidade de contratar um profissional de alto nível para executar um trabalho específico permite flexibilidade e a adequação ao objetivo final do projeto. E, eventualmente, pode ser mais econômico, em função dos encargos trabalhistas que vêm da contratação permanente de um funcionário. 

Um levantamento da Workana, plataforma de trabalho freelance com atuação em toda a América Latina, aponta que os segmentos mais procurados pelas empresas que buscam serviços de freelancer são: TI & Programação (43%), Design & Multimídia (28%), Tradução & Conteúdos (15%), além de Marketing & Vendas (8%).

Mesmo sendo uma opção para quem está sem emprego, nem todo mundo tem perfil para atuar como freelancer. É preciso ter equilíbrio econômico e emocional, pois o serviço pode faltar num mês, sobrar em outro. Lidar com essa inconstância faz parte do dia a dia. Se você acredita que pode se adequar a esse formato de trabalho, vá em frente.


leia também

"Carnaval à vista" - Embora reconheça a exuberância da festa carioca, é para o eixo Recife-Olinda que se voltam meus afetos

A necessidade de controlar a internet nas empresas - O mau uso pode causar até mesmo demissão por justa causa

A profissão onde o salário pode ser de até R$ 100 mil - Síndicos profissionais administram vários condomínios ao mesmo tempo

A superfície e as profundezas da economia - Retomada poderá ser difícil dada a situação financeira empresarial

A tragédia brasileira - Consola saber, contudo, que o que não falta é trabalho

A utilidade da reforma trabalhista - Patrões e empregados devem tentar transformar as novas regras em algo que seja útil à carreira de cada brasileiro

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: