BRDE apresenta lucro líquido recorde em 2015

Banco de fomento da região Sul registra ganho de R$ 262,9 mi e prevê R$ 3,8 bi em novas operações de crédito para 2016

Da Redação

redacao@amanha.com.br

BRDE

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) teve em 2015 o maior lucro líquido de sua história: R$ 262,9 milhões. O valor representou um aumento de 24,1% em relação ao ano de 2014. “Os números refletem uma nova fase do BRDE, que começou em 2013 quando recebeu a capitalização dos três Estados do Sul”, comemorou Neuto do Conto (foto), presidente do banco, durante a apresentação do balanço financeiro nesta segunda-feira (28). 

Para alcançar o lucro recorde, o BRDE contou, no ano passado, com o aumento de 17% da receita de intermediação financeira, que passou a ser de R$ 1,2 bilhão. Também influenciaram o resultado a adesão do banco ao REFIS (R$ 48,5 milhões) e a venda de bens não de uso [como bens devolvidos ao banco por falta de pagamento do tomador de crédito, por exemplo] no valor de R$ 24,9 milhões. O patrimônio líquido atingiu aproximadamente R$ 2,3 bilhões. No entanto, o cenário econômico adverso contribuiu para o aumento de 38,9% na despesa de provisão para créditos de liquidação duvidosa, que passou para R$ 152,7 milhões. 

Recursos e operações
A instituição, que financia investimentos na região Sul e é uma das responsáveis pelo repasse de linhas do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), liberou R$ 2,8 bilhões em recursos no ano passado, tendo R$ 3,4 bilhões em operações aprovadas. As operações de crédito cresceram 21,2% na comparação com o ano anterior, chegando a R$ 3,3 bilhões, o que representa um total de quase 7 mil novas contratações. Segundo o banco, as operações contratadas viabilizarão investimentos totais da ordem de R$ 4,8 bilhões no Sul, com a geração de R$ 497,8 milhões ao ano de ICMS para os estados controladores. Esses investimentos permitiram a geração ou manutenção de mais de 38 mil postos de trabalho na região. "As operações do BRDE resultam em agregação de valor, em geração de postos de trabalho e arrecadação de tributos”, destacou Odacir Klein, diretor vice-presidente do banco. 

No total, o saldo das operações de créditos do banco somou R$ 12,3 bilhões em 2015, um incremento de 10,6%. O setor agropecuário continua concentrando a maior parcela da carteira de créditos, com R$ 4,2 bilhões, seguido pela indústria (R$ 3,5 bilhões). A agropecuária respondeu por 34,2% da carteira de crédito do BRDE em 2015. Os demais financiamentos somaram R$ 4,8 bilhões em dezembro de 2015, um aumento de 2,9%. Para este ano, o BRDE prevê atingir R$ 3,8 bilhões em novas operações de crédito.  “Vamos reaplicar o lucro para continuar fortalecendo o banco como indutor do desenvolvimento econômico e social do Sul. Nesse período de crise econômica é importante que o BRDE assuma seu papel de fomentador”, completou Wilson Quinteiro, diretor de operações do banco no Paraná. A expectativa é que agropecuária continue respondendo pela maior parte das operações.  


O BRDE em 2015 – Principais números por Estado

Paraná
- Contratações em 2015: R$ 1,5 bilhão
- Empregos mantidos/gerados: 7.505

Santa Catarina
- Contratações em 2015: R$ 1 bilhão
- Empregos mantidos/gerados: 8.835

Rio Grande do Sul
- Contratações no período: R$ 804,8 milhões
- Empregos mantidos/gerados: 7.255


leia também

Badesul instala sindicância interna - Irregularidades na liberação de recursos serão investigadas

Badesul lança programa para capacitar pequenas empresas - Banco liberará R$ 50 milhões por meio de projetos do Sebrae-RS

BC aprova plano de recuperação do Badesul - Agência gaúcha de fomento venderá operações em prejuízo

Beto Richa deseja retomar Sudesul - No Codesul, governador do PR propõe integração dos Estados da região

BID no Brasil lança síntese para apoio de projetos - Banco apresenta alternativas para o aumento do aporte em infraestrutura

BNDES volta a habilitar o Badesul - A contrapartida à retomada do limite operacional será a apresentação de um plano de reestruturação

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: