Bolsa cai e dólar fecha no maior valor em sete dias

Além da turbulência política, a moeda subiu com intervenção do BC

Por Agência Brasil

Bolsa cai e dólar fecha no maior valor em sete dias

Em um dia de turbulência no mercado financeiro, o dólar teve forte alta e a bolsa de valores caiu. O dólar comercial encerrou esta quarta-feira (23) vendido a R$ 3,677, com alta de R$ 0,076 (2,1%). A cotação fechou no maior nível desde o dia 16 (R$ 3,739). O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, recuou 2,6%, atingindo 49.690 pontos.

O dólar operou em alta durante toda a sessão, mas a cotação disparou a partir das 11h40. Na máxima do dia, por volta das 13h, chegou a R$ 3,678. A divisa acumula queda de 8,16% em março e de 6,87% em 2016.

Além das turbulências políticas no Brasil, a cotação subiu após a intervenção do Banco Central, que comprou dólares no mercado futuro pelo terceiro dia seguido. Havia três anos, esse tipo de operação não era feita. No cenário externo, a queda dos preços internacionais das principais matérias-primas pressionou a cotação. Com as exportações brasileiras mais baratas, menos dólares entram no país, empurrando para cima o valor da moeda norte-americana.

Na Bolsa de Valores, o índice Ibovespa fechou abaixo de 50 mil pontos pela primeira vez desde o dia 16. As ações da Petrobras, as mais negociadas, puxaram a queda. Os papéis ordinários (com direito a voto em assembleia de acionistas) caíram 5,3%, para R$ 9,92. Os papéis preferenciais (com preferência na distribuição de dividendos) recuaram 4,1%, para R$ 7,78.


leia também

Dilma diz que sofreu segundo golpe de Estado na vida - Ex-presidente afirmou que recorrerá contra o que chamou de “fraude”

A China fez o que o mercado queria - Corte de juros era algo esperado, mas ainda não é suficiente para ajudar na recuperação econômica, afirmam especialistas

A crise no terceiro parceiro comercial do Sul - Casa Rosada anuncia pacote econômico. Indústria brasileira começa a evitar vendas a prazo na Argentina

A governança precisa ser mais que corporativa - O país deve debater para evitar que o governo destrua o valor de empresas

A prosperidade de psicanalistas e criminalistas - Os desdobramentos das operações em curso vão escancarar certos porões onde só rara vez entrou a luz solar

A punição virá das gôndolas? - A tentativa de boicote às marcas do Grupo J&F

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: