Executivos não vão exigir aumento salarial neste ano

Pesquisa revela que 72% deles não têm perspectiva de promoção

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Executivos não vão exigir aumento salarial em 2016

Depois de um 2015 repleto de profundas transformações estruturais e com o mercado de trabalho marcado por demissões, 2016 permanece repleto de dúvidas. O cenário faz com que boa parte dos executivos brasileiros tenham uma boa dose de cautela. Foi o que comprovou uma pesquisa realizada pela Thomas Case & Associados, consultoria de transição de carreiras do país.

Na opinião de 76% dos entrevistados, não será possível solicitar um aumento salarial neste ano. Assim como para 72% dos pesquisados também não há perspectivas de promoção. Além disso, curiosamente, 27% dos participantes da pesquisa pensam em trocar de emprego até dezembro. “Entendemos que existe uma relação direta entre os que pensam em trocar de emprego e os que não se sentem seguros no exercício da sua função na empresa”, avalia Norberto Chadad, CEO da Thomas Case & Associados.

Outra pergunta buscava entender se houve troca de emprego no ano passado. Apenas 8% sinalizaram positivamente, sendo que igualmente, 17% aceitaram cargo e salário mais baixos que o anterior. Surpreendentemente, 42% dos executivos conquistaram cargos e salários superiores ao ano anterior. Entre os que não trocaram de emprego em 2015, 70% permaneceram com o mesmo cargo e salário enquanto 12% seguiram na mesma função, mas a empresa solicitou uma renegociação dos valores acordados. 


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: