Gerdau demite funcionários de Charqueadas

Baixa demanda por aços especiais motivou desligamentos

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Gerdau
A Gerdau confirmou nesta segunda-feira (21) que está realizando demissões na usina de Charqueadas (RS), sem revelar, no entanto, o número de desligamentos. Em nota, a siderúrgica afirma que a medida foi tomada “em razão do cenário de desafios vivenciado pela indústria do aço e da baixa demanda da indústria automobilística no Brasil, principal consumidora de aços especiais da Gerdau”. A empresa acrescenta ainda que “a redução de postos de trabalho é o último recurso após a tomada de uma série de medidas para evitá-la”. Em julho do ano passado, a Gerdau adotou o sistema de layoff para alguns funcionários da usina gaúcha. A suspensão dos contratos em Charqueadas durou cinco meses. O Sindicato dos Metalúrgicos de Charqueadas lembra que no último ano a fábrica da Gerdau já demitiu 227 trabalhadores. O presidente, Jorge Luís de Carvalho, acredita que, com as demissões de agora, o número alcance 300 funcionários.

leia também

A fantástica fábrica de aço - Como a inteligência artificial, os aplicativos e os drones foram incorporados às práticas industriais da Gerdau

A reestruturação da Gerdau veio na hora errada? - Transação seria negativa por causa da dívida da maior empresa do sul

Após quase dois anos em queda, emprego formal cresce em fevereiro - Em rara iniciativa, Temer anunciou os dados, durante uma fala no Planalto. Sul puxou a criação de novas vagas no país

As empresas brasileiras que podem virar “anjos caídos” - S&P revela quais companhias correm o risco de perder grau de investimento

Brasil fecha 72,6 mil vagas com carteira assinada em maio - RS registrou a maior queda em razão do fator sazonal da agricultura

Brasil gera 137,3 mil postos de trabalho em setembro - No Sul foram criados 18.063 novos empregos formais, de acordo com dados divulgados pelo Caged

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: