Atividade econômica do Sul cai 2,5% em 2015

Queda foi puxada por desempenho negativo do comércio e da indústria

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Ibc regional

A atividade econômica na região Sul somou mais um recuo em 2015, divulgou o Banco Central, nesta sexta-feira (19), no seu Boletim Regional. No trimestre encerrado em novembro, o índice calculado pelo BC decresceu 0,9% na comparação com o terminado em agosto. Na relação com o ano passado, a queda foi de 2,5%.

A análise em doze meses mostra que a produção industrial do Sul contraiu 10,0% em no ano passado. Em 15 das 18 atividades pesquisadas foram registrados recuos de produção, sendo as mais expressivas em veículos (-28,6%), metalurgia (-21,7%) e máquinas e equipamentos (-18,0%). Como reflexo, a indústria de transformação foi a que mais diminuiu postos de trabalho. No total, a região eliminou 58,9 mil empregos formais entre setembro e novembro do de 2015.

Houve queda também de vendas no comércio (-11,1%) e na prestação de serviços (-4,0%) no trimestre até novembro ante o ano anterior. Somente na agricultura a região alcançou números positivos. A safra de grãos aumentou 7% em 2015, com 76 milhões de toneladas. Destaque para os cultivos de soja, milho e arroz. Segundo prognóstico, a safra neste ano deverá se manter no mesmo nível de 2015.

De acordo com o BC, a economia do Sul “deverá seguir repercutindo, nos próximos meses, os impactos do ajuste macroeconômico e do declínio da confiança de consumidores e empresários”.  No entanto, as boas perspectivas para atividade agrícola e para as exportações, favorecidas pela depreciação do real, deverão minimizar os efeitos negativos previstos para as demais atividades econômicas da região, ressalva a entidade.


leia também

A balança da produção está mudando – de novo - Karen Reddington, CEO da FedEx Ásia Pacífico, avalia mapa global da indústria

A China é economia de mercado, quer queiramos ou não - Não podemos imaginar que ganharemos algo confrontando a maior economia do mundo com argumentos frágeis

A China rural não existe mais - A mudança do modelo de crescimento econômico continuará elevando as demandas do país mais populoso do mundo

A luz no final do túnel é um trem chinês - O país de proporções gigantescas mantém a estratégia de crescer

A nova ambição do encantador de clientes - Galló anuncia missão de ser “o maior varejo de moda das Américas”

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: