Coamo fatura R$ 10,7 bilhões em 2015

A maior cooperativa do Sul cresceu 22%

Por Dirceu Chirivino

dirceu@amanha.com.br

Coamo, em Campo Mourão

Superando as adversidades do cenário econômico brasileiro, a Coamo (foto), de Campo Mourão (PR), registrou um faturamento de R$ 10,7 bilhões no ano passado – um crescimento de 22,8% ante a receita de 2014. Em 2015, os associados produziram 7 milhões de toneladas de grãos. Desse total, metade foi exportado gerando um faturamento de US$ 1,1 bilhão.  O Mato Grosso do Sul contribuiu com uma parcela expressiva para o crescimento da produção da Coamo e  poderá receber mais investimentos neste ano. Atualmente a cooperativa tem 112 unidades, instaladas  no Paraná, em Santa Catarina, além do Mato Grosso do Sul. As sobras [como se chama o lucro distribuído entre os associados ao final de cada ano fiscal] foram de R$ 320 milhões que serão repassadas aos 28 mil associados da maior cooperativa do Sul, segundo o ranking GRANDES & LÍDERES – 500 MAIORES DO SUL, publicado por AMANHÃ em parceria com a consultoria PwC. 


leia também

A China rural não existe mais - A mudança do modelo de crescimento econômico continuará elevando as demandas do país mais populoso do mundo

A transformação digital da agricultura - Tecnologia pode melhorar rendimento de produtores

A vida de uma organização exemplar - Como a Coamo virou um modelo de cooperativismo a ser seguido

Alimentando o mundo em desenvolvimento - Uma nova Revolução Verde dará conta da demanda?

Atuação em rede que produz melhores resultados - Para Luiz Vicente Suzin, presidente da Ocesc, a intercooperação dá independência ao sistema cooperativista

Coamo atinge faturamento de R$ 11,4 bilhões em 2016 - As sobras destinadas aos cooperados totalizam R$ 338,2 milhões

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: