O empreendedorismo cobra seu preço

Você sabe quanto precisa ganhar para que a troca compense?

Por Bernt Entschev

Saiba as diferenças entre empreender e ser funcionário contratado

Quem é assalariado sabe sempre quanto vai receber ao final do mês. Já o empreendedor, não. Mesmo assim, sempre há muita gente enveredando pelo caminho do empreendedorismo. Para quem está nesse rumo, pergunto: você sabe quanto precisa ganhar para que a troca compense? 

De modo geral, a empresa paga pelos seus serviços o dobro do que você recebe, em função dos impostos e encargos. Isso quer dizer que seu trabalho vale mais do que esse valor, obviamente. É um montante igual ou superior a esse que você precisa obter para que seu empreendimento possa valer a pena. O que quero dizer com isso é que seu negócio pode começar pequeno, não são necessários grandes lucros ou investimentos. 

O contrato de trabalho entre empresas e funcionários é bilateral. Tanto o colaborador pode ser demitido a qualquer momento, quanto pode também pedir demissão. Ao montar uma empresa, você inverte esse jogo. Quem vai julgar seus esforços, serviços e produtos é o mercado, não apenas uma ou duas pessoas do RH ou da direção da empresa.  Nos últimos 30 anos, desde que montei minha empresa, essa situação me deu a segurança necessária para continuar. 

Estive conversando com alguns empreendedores que começaram pequenos e hoje têm negócios bastante lucrativos. Um deles me chamou a atenção. Trata-se de uma empresa de conserto de roupas. No local, a proprietária e mais três costureiras, que fazem trabalhos rápidos e pequenos. Porém, a empresária tem uma rede de várias costureiras especializadas que atuam como autônomas, recebendo as costuras mais complexas e entregando em prazo hábil. Esse esquema ajuda a empresa a ser muito mais lucrativa. Ganham todos: quem fornece o serviço e quem gerencia. 

Com isso, busco mostrar que cada um deve encontrar a sua fórmula para fazer um bom negócio. A criatividade, eficiência e perseverança é que podem fazer um empreendimento modesto crescer.


leia também

"Carnaval à vista" - Embora reconheça a exuberância da festa carioca, é para o eixo Recife-Olinda que se voltam meus afetos

A necessidade de controlar a internet nas empresas - O mau uso pode causar até mesmo demissão por justa causa

A nova economia em debate no BS Festival 2018 - Evento reuniu mais de 1,5 mil pessoas no Sul para refletir sobre empreendedorismo e futuro dos negócios

A pedra no caminho das startups brasileiras - Parcerias com grandes empresas é o maior dos desafios, alerta Anpei

A profissão onde o salário pode ser de até R$ 100 mil - Síndicos profissionais administram vários condomínios ao mesmo tempo

A superfície e as profundezas da economia - Retomada poderá ser difícil dada a situação financeira empresarial

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: