Gerdau fecha acordo com JFE Steel para fabricar chapas grossas no Brasil

Parceria reforça a atuação da maior empresa do Sul no mercado de aços planos nas Américas

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Gerdau faz acordo com JFE Steel para fabricar chapas grossas no Brasil

A Gerdau acaba de firmar um acordo de cooperação técnica com a empresa japonesa JFE Steel Corporation para a fabricação de chapas grossas no Brasil, um produto de aço com elevado valor agregado, voltado para atender o mercado das Américas. O acordo permitirá otimizar a curva de aprendizado do laminador de chapas grossas, equipamento que entrará em operação no mês de julho na usina Ouro Branco (MG), marcando a expansão da linha de produtos da Gerdau no segmento de aços planos. Inicialmente, a entrada em operação do laminador estava prevista para o final de 2016 e, portanto, foi antecipada. O acordo de cooperação técnica abrangerá tanto a laminação quanto a aciaria. Dessa forma, o suporte dos japoneses será completo para o desenvolvimento de novos produtos. Em julho, o laminador já estará produzindo a sua gama completa de bitolas.

 “Escolhemos a JFE Steel Corporation por ser referência mundial em tecnologia na produção de chapas grossas, além de um dos principais fabricantes globais do produto”, afirma André B. Gerdau Johannpeter. Com a cooperação técnica, o mercado será atendido pela Gerdau com produtos de alta qualidade tecnológica, de forma ágil e eficiente. A produção das chapas grossas na usina de Ouro Branco permitirá a substituição de parte das importações desse produto no Brasil e o atendimento a novos nichos de mercado. A capacidade instalada anual do novo laminador é de 1,1 milhão de toneladas de chapas grossas, que são utilizadas nos setores da construção civil, óleo e gás, naval, energia eólica, rodoviário, máquinas e equipamentos, entre outros. 

A Gerdau iniciou a sua produção de aços planos no Brasil em 2013 na usina Ouro Branco, com a instalação de um laminador de bobinas a quente, cuja capacidade instalada é de 800 mil toneladas por ano.  Em janeiro de 2016, o laminador de bobinas a quente atingiu a marca de 1 milhão de toneladas de produção desde o início de sua operação. A Gerdau é a maior empresa da região, de acordo com o ranking 500 MAIORES DO SUL, publicado por AMANHÃ em parceria com a consultoria PwC.


leia também

A fantástica fábrica de aço - Como a inteligência artificial, os aplicativos e os drones foram incorporados às práticas industriais da Gerdau

A reestruturação da Gerdau veio na hora errada? - Transação seria negativa por causa da dívida da maior empresa do sul

As empresas brasileiras que podem virar “anjos caídos” - S&P revela quais companhias correm o risco de perder grau de investimento

Carf determina que Gerdau pague R$ 4 bilhões à Receita - Defesa afirmou que pode recorrer para reverter a decisão

Carf mantém autuação contra Gerdau - Empresa deve impostos sobre lucros no exterior

Citi recomenda papéis da Gerdau e espera alta de 50% - Corretora analisou resultados de concorrentes da maior empresa do Sul nos Estados Unidos

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: