Não espere o Carnaval para começar o ano

Se 2015 terminou em crise e 2016 promete ser difícil, não dá para ficar parado

Por Bernt Entschev

Carnaval 2015

Sabe aquela frase que diz “o ano começa depois do carnaval”? Este ano é diferente. Ninguém está esperando fevereiro chegar para começar a trabalhar. O motivo é simples.  Se 2015 terminou em crise e 2016 promete ser difícil, não dá para ficar parado. Nem o tempo passar e nem por soluções de um governo que pouco age e, quando o faz, toma decisões erradas.  É hora de arregaçar as mangas e colocar ações em prática para buscar mudar e melhorar essa situação.  

Fevereiro nem começou e já tenho visto muitos empresários com projetos de adaptação ao cenário atual. Conversei com o diretor de uma empresa da área de aparelhos de som e ele me contou que a empresa cresceu 60% no ano passado e em 2016 espera crescer mais 25%.  Ele pretende admitir vários funcionários em todos os níveis hierárquicos. Para quem busca um emprego, é preciso estar atento para identificar essas empresas em crescimento, seja através de notícias ou redes sociais, seja na observação atenta do mercado. 

Porém, o crescimento, infelizmente, é uma exceção. A maioria dos empresários está implementando processos de redução de infraestrutura e pessoal, além de adequações de produtos e serviços a um mercado que mudou.  Com a inflação em alta, o consumidor perdeu seu poder de compra. Basta observar o entorno para perceber que as pessoas estão migrando para mercadorias mais baratas. Da mesma forma, as empresas terão de adequar seus produtos, reduzir custos, melhorar a logística, mudar embalagens, criar novas campanhas de marketing para reposicionar ou reforçar a marca. De uma forma ou de outra, tudo isso movimenta o mercado.

Além disso, tem sido comum que os colaboradores assumam novas funções em paralelo às que já ocupavam – normalmente atividades de pessoas que foram demitidas. Quem tem condições de se sair bem com essa posição, também tem mais chances de se manter empregado. O Brasil não vai acabar. Nem essa crise durará para sempre. As pessoas continuarão a consumir. Esteja entre os que vão aproveitar as oportunidades que virão. Não fique esperando. A palavra-chave para isso é “planejamento”. 


leia também

"Carnaval à vista" - Embora reconheça a exuberância da festa carioca, é para o eixo Recife-Olinda que se voltam meus afetos

A necessidade de controlar a internet nas empresas - O mau uso pode causar até mesmo demissão por justa causa

A profissão onde o salário pode ser de até R$ 100 mil - Síndicos profissionais administram vários condomínios ao mesmo tempo

A tragédia brasileira - Consola saber, contudo, que o que não falta é trabalho

A utilidade da reforma trabalhista - Patrões e empregados devem tentar transformar as novas regras em algo que seja útil à carreira de cada brasileiro

Agosto tem perda de 86,5 mil empregos, informa Caged - Esse é o pior resultado para o mês em 20 anos

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: