Itaipu volta a ser a maior do mundo

A produção de 2015 supriria o consumo do Sul por um ano

Por Agência Brasil

Itaipu volta a ser a maior produtora de energia do mundo

A Usina Hidrelétrica Itaipu (foto) voltou a ser a maior em produção anual de energia elétrica, ultrapassando a usina Três Gargantas, na China. No ano passado, Itaipu produziu 89,2 milhões de megawatts-hora (MWh), o que representa 2,5% a mais que a chinesa. Em 2014, Itaipu havia perdido a posição de líder mundial de produção anual de eletricidade em decorrência da crise hídrica enfrentada pelo Brasil. No ano passado, a produção de energia de Itaipu ficou abaixo da média dos últimos anos, mas foi considerada excelente por conta do cenário de seca enfrentado por grande parte do país, pelo segundo ano consecutivo, principalmente no primeiro semestre.

Desde a entrada em operação, em maio de 1984, Itaipu, que pertence ao Brasil e ao Paraguai, já gerou 2.312 bilhões de MWh, o que representa a maior produção de energia acumulada do mundo. No entanto, a capacidade instalada de Itaipu é menor que a de Três Gargantas, com 14 mil MW, frente a 22,4 mil MW da chinesa. Itaipu responde atualmente por 15% de toda a energia elétrica consumida no Brasil e atende mais de 75% do mercado paraguaio de eletricidade.

A energia produzida por Itaipu em 2015 seria suficiente para suprir o consumo de todo o Nordeste do Brasil por um ano e um mês; a região Sudeste, por quatro meses; e o Sul por um ano. Atenderia também toda a demanda de uma cidade como São Paulo por três anos; Curitiba por 18 anos; e Foz do Iguaçu por 155 anos e oito meses. A expectativa para 2016 é que Itaipu produza mais de 90 milhões de MWh. Na primeira semana deste ano, Itaipu está produzindo 17% a mais do que no mesmo período de 2015.


leia também

A deficiência que a crise esconde - A profissão de caminhoneiro não desperta o interesse de jovens – e isso pode causar um novo apagão rodoviário

A gigante da energia paranaense - Como a Copel usou a engenharia para vencer os limites estaduais

Aeroporto de Curitiba é o melhor do país - Terminal de Porto Alegre ficou em quinto lugar

Aeroportos de Curitiba e Foz do Iguaçu serão privatizados - Governo espera leiloar a concessão no segundo semestre de 2017

Aneel autoriza reajuste de tarifas de energia da região Sul - Três das cinco cooperativas terão valores reduzidos

Aporte após concessão do Salgado Filho será de R$ 1,7 bi - Terminal de Florianópolis receberá investimento de R$ 918 mi

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: