Corredor de Exportação de Paranaguá bate recorde

Porto movimentou 16,1 milhões de toneladas em 2015

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Corredor de Exportação de Paranaguá bate recorde histórico

O Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá (foto) alcançou a sua maior marca anual de todos os tempos. No ano passado, foram exportadas 16,14 milhões de toneladas pelo complexo, superando em 1,1% as 15,9 milhões alcançadas em 2012, quando foi atingido o último recorde. Em relação à movimentação de 2014, o aumento foi ainda maior: 9,1%.

O recorde foi alcançado mesmo com um volume de chuvas 44% superior em relação ao ano anterior e com a paralisação parcial de alguns berços para a troca de equipamentos. De março a dezembro do ano passado, foram montados, erguidos e entraram em funcionamento quatro novos shiploaders – equipamentos usados para carregar os navios no Corredor de Exportação. Eles conseguem carregar com 33% mais agilidade do que os antigos, aumentando a velocidade de embarque de 1,5 mil toneladas por hora para 2 mil toneladas por hora. O investimento foi de R$ 59 milhões.

O escoamento da safra de soja foi o produto com maior movimentação. Ao longo do ano, foram exportadas 7,8 milhões de toneladas do grão, o que representa 21% de aumento em relação ao embarcado em 2014. 


leia também

Acordos comerciais fortalecem exportação catarinense - A indústria de cerâmica é uma das primeiras beneficiadas

AEB prevê superávit comercial de US$ 46,9 bi para 2016 - Apesar da ampliação, exportações renderão menos este ano

Ano do Galo: hora de encarar o dragão chinês - Não há mais como o Brasil, a futura quinta maior economia mundial, deixar de levar a maior economia a sério

Aurora atinge receita de R$ 8,5 bilhões em 2016 - Cooperativa catarinense teve lucro de R$ 109,2 milhões

Automóveis catarinenses na terra do Tio Sam - BMW de SC exportará 10 mil carros para os EUA a partir de junho

Balança acumula superávit de US$ 38,5 bi até outubro - O resultado é o melhor para o período desde 1989

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: