BNDES divulga mudanças no Finame para 2016

Banco financiará 80% do valor do bem para empresas

Por Agência Brasil

BNDES divulga mudanças no Finame

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou novas condições de financiamento do programa Finame, destinado à aquisição de bens de capital, ônibus e caminhões, e do Finame Agrícola, destinados à produção e comercialização de máquinas, implementos agrícolas e bens de informática e automação destinados à produção agropecuária. As novas condições entrarão em vigor a partir de janeiro. 

A participação do banco subirá de 70% para 80% do valor do bem para micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) e para a aquisição de bens de capital eficientes. Segundo informou o banco, isso reflete a prioridade dada pela instituição para incentivar o uso de equipamentos mais eficientes em termos de energia. O financiamento será integralmente em Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), usada pelo BNDES em suas operações. A TJLP foi elevada este mês pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) de 7% ao ano para 7,5% ao ano e vigorará no primeiro trimestre de 2016.  

Para as grandes empresas, a participação do BNDES nas operações de compra de bens de capital também aumentará, passando de 50% para 70% do valor do bem. O custo será em TJLP. O BNDES esclareceu, entretanto, que para a aquisição de ônibus e caminhões por grandes empresas, o apoio permanecerá em 70% do valor do bem. Já a participação da TJLP na composição do custo subirá de 50% para 70%. Os 30% restantes serão financiados com taxas de mercado.

O BNDES informou, ainda, que as alterações promovidas nas condições do BNDES Finame coincidem com o fim do Programa de Sustentação do Investimento (PSI), que termina em 31 de dezembro deste ano e tinha prazo determinado de vigência.


leia também

A mudança no comportamento do eleitor está por vir - Candice Pascoal explica os efeitos do crowfunding na política brasileira

Badesul instala sindicância interna - Irregularidades na liberação de recursos serão investigadas

BC aprova plano de recuperação do Badesul - Agência gaúcha de fomento venderá operações em prejuízo

BNDES aprova R$ 10 milhões para microcrédito - Recursos destinam-se à ICC Blusol, de Santa Catarina

BNDES aprova R$ 125 milhões para Castrolanda - Valor será aplicado na produção de leite em pó e leitões

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: