Fitch rebaixa ratings de Santa Catarina e do Paraná

As notas foram alteradas em função do rebaixamento do país

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Vista de Florianópolis

A Fitch Ratings anunciou nesta terça-feira (22) que rebaixou a nota de crédito dos Estados de, Santa Catarina, Paraná e São Paulo de BBB- para BB+. A agência também reclassificou as cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro, igualmente, de BBB- para BB+. Dessa forma, essas cidades perderam o grau de investimento, uma vez que BBB- é a última etapa do grau de investimento. Por meio de comunicado, a Fitch também reclassificou os ratings do Maranhão e do Estado do Rio de Janeiro de BB para BB-. A agência manteve perspectivas negativas para todos os ratings reclassificados nesta terça. 

Os ratings em escala global dos sete entes federados foram alterados em função do rebaixamento da nota soberana. Na semana passada, a agência rebaixou a classificação brasileira também de BBB- para BB+, tirando o grau de investimento do país. Os Estados e municípios seriam afetados, diz a agência, pelo rebaixamento do Brasil ou perspectiva e/ou pela disposição do governo de dar suporte. A Fitch afirma que não espera uma mudança na disposição do governo de dar apoio às dívidas dos Estados e municípios.

O Rio Grande do Sul não possui rating atribuído pela agência. O estudo para obtenção de rating é encomendado às agências de risco pelos governos de Estados e municípios interessados em investimentos e financiamentos externos. 


leia também

A superfície e as profundezas da economia - Retomada poderá ser difícil dada a situação financeira empresarial

Agência Fitch rebaixa rating do Brasil - País tem grau de investimento, mas com perspectiva negativa

Aposentadoria preocupa o maior gestor do mundo - Robert Kapito sugere que se comece a investir o quanto antes

Austin altera perspectiva do rating do Brasil - Agência considera o processo de concessões como positivo

Brasil ainda deve enfrentar muita turbulência - Perda do grau de investimento está próxima, afirma Flávio Conde

Brasil demorará para voltar a ter grau de investimento - Avaliação é da agência de classificação de riscos S&P

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: