Saúde e bem-estar furam a fila da crise

Shishindo lidera mercado de spas em hotéis e investe para se internacionalizar

Por Marisa Valério, de Curitiba (PR)

marisa.valerio@amanha.com.br

Lucas de Lima e Leonardo Jianoti  sócios da Shishindo, maior rede brasileira de spas próprios em hotéis

O mercado do bem-estar é o último a sofrer com a crise e o primeiro a se recuperar dela. Mais do que uma crença, essa é a aposta da paranaense Shishindo (pronuncia-se Shishindô), maior rede brasileira de spas próprios em hotéis. Os novos controladores preparam um investimento de R$ 5 milhões em infraestrutura e reposicionamento de marca. A meta é que o faturamento cresça de 20 a 25% a partir do final de 2016.

“As pessoas estão se acostumando a manter o investimento em bem-estar entre as suas prioridades. Somos as academias de ginástica de 20 anos atrás”, diz o economista Leonardo Jianoti (à direita, na foto), um dos novos gestores em sociedade com os irmãos Lucas (à esquerda, na foto) e Isabela de Lima. Ele liderou o processo de compra da empresa fundada há 18 anos pela imigrante sul-coreana Soon Hee Han. A estratégia de sucessão foi desenhada pela CWB Capital, da qual Jianoti é sócio, com o objetivo de identificar investidores interessados em um negócio com propósito nobre, aliando rentabilidade econômica e impacto positivo para a sociedade.

Agora, a Shishindo organiza a investida no mercado internacional, com a previsão de abrir spas na Costa Leste dos Estados Unidos, no Reino Unido e em países africanos de língua portuguesa. A experiência de saúde e bem-estar desenvolvida pelo grupo atende hóspedes e clientes locais nas redes Pestana, Deville Prime, Radisson e Bourbon, além do hotel Blue Mountain em Campos do Jordão, totalizando 13 hotéis em dez cidades de oito Estados.

A Shishindo tem três projetos para inaugurar no segundo semestre do ano que vem, em novos hotéis que serão entregues pelas redes parceiras. A crise não desacelerou os planos da empresa. “Crise não é momento para frear, mas para rever posições, a estratégia e se fortalecer para a hora da retomada.” 

E isso deve ocorrer no início de 2017, projeta Jianoti, na expectativa de ver a definição do cenário político e econômico para o Brasil, com os primeiros frutos do ajuste fiscal e monetário; clareza na política monetária nos Estados Unidos e um novo parâmetro de crescimento da economia chinesa.

A projeção de crescimento da Shishindo também está alinhada às perspectivas da hotelaria brasileira, setor que vem incorporando um público mais qualificado e oferecendo novas experiências em hospedagem. “Hotéis não são mais lugares de passagem, mas de vivência, de compartilhamento de experiências com o hóspede.”


RODADA

Reforço digital
Líder do mercado brasileiro de telefonia celular, com 29,8% de share, segundo recorte da consultoria Teleco para o terceiro trimestre de 2015, a Vivo está vendendo aqui duas novidades testadas e aprovadas nos Estados Unidos. O alvo são os usuários de smartphones, que já usam mais os aplicativos de comunicação por internet do que as ligações telefônicas. Eles podem agora ter a extensão da franquia de internet para o mês seguinte na linha pós-paga e um bônus progressivo para recargas mensais acima de R$ 35 para o pré-pago.

Instituto Positivo
O Instituto Positivo será o articulador das estratégias que 22 prefeituras da Grande Florianópolis vão aplicar na educação pública, até 2017.  A cultura da cooperação chega por meio do primeiro Arranjo de Desenvolvimento da Educação, oficialmente lançado nesta semana, para ajudar as cidades a superar as limitações orçamentárias.  Entre as metas, duas se destacam: diagnosticar e corrigir os problemas que promovem a não aprendizagem e a retenção escolar.

AGENDA 

Salão solidário
Quatro salões de beleza de Curitiba participam nesta terça (1) da campanha Salão Solidário, uma ação internacional da organização Cabeleireiros contra Aids. Quem cortar o cabelo na rede Expert, no pequeno Georgia Noivas, no Instituto L’Oréal ou no sofisticado Vímax vai contribuir para a arrecadação de fundos destinados à Sociedade Viva Cazuza, que cuida de crianças portadoras do vírus HIV. A lista dos salões parceiros pode ser conhecida aqui. Em 2014, a campanha, patrocinado pela L’Oréal e pela Unesco, arrecadou R$ 60 mil em 62 salões de todo o país. Foram 5 mil cortes feitos por 700 cabeleireiros.

Anticorrupção
A Deloitte promove nesta quarta (2), em Curitiba, café da manhã com a comunidade empresarial para esclarecer os impactos da nova Lei Anticorrupção Brasileira. O conteúdo explora os requerimentos e implicações da lei, discutindo onde as empresas estão investindo seus recursos e energia. Também aponta as melhores práticas para gerar e proteger valor em um ambiente de negócios que exige cada vez mais da governança corporativa.


leia também

A Disney do Leste - Praga precisará rever sua estratégia de captação de turistas e, oxalá, dará um passo rumo à sobriedade

Centenas de motivos para comemorar 2015 - A Egali Intercâmbio projeta alcançar R$ 100 milhões de faturamento

Crise? Onde mesmo? - Na contramão da economia, cooperativa vinícola Garibaldi deve faturar 17% a mais neste ano

Doze maneiras de enlouquecer um garçom francês - Eles ficam estarrecidos com a intimidade que alguns brasileiros querem soldar no calor de um porre

Expansão da Marriott no país inicia pelo Sul - Rede terá hotel em São José dos Pinhais

O desafio de viajar em família - Como dizia um primo mais velho, o luxo da viagem é a companhia

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: