Copel mantém hidrelétrica Parigot em leilão

Estatal paranaense ofereceu R$ 575 milhões

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Copel mantém hidrelétrica Parigot em leilão

A Copel continuará com a concessão da hidrelétrica Parigot de Souza , no Paraná, por cerca de R$ 575 milhões em bônus de outorga ao governo federal. O leilão foi realizado nesta quarta-feira (25) e oferecia aos investidores usinas cujos contratos de exploração estavam vencidos. A Copel obterá uma receita total de R$ 130,8 milhões pela hidrelétrica, que possui 260 megawatts (MW). A usina poderá ser operada pela estatal paranaense pelos próximos 30 anos.

Já a usina Mourão I, que também pertencia à Copel, e Paranapanema, que pertencia à Votorantim Energia, foram arrematadas pela Enel Green Power, da Itália. O pagamento será de R$ 160,7 milhões. A companhia receberá receita anual de cerca de R$ 43 milhões pelas usinas, com deságio de 1% ante o teto. Por já administrar as hidrelétricas, a Copel era vista como favorita para levar o lote. A companhia vinha também declarando em teleconferências que iria tentar manter a concessão de suas usinas, principalmente Parigot enquanto a Enel era apontada como possível candidata a arrematar ativos de menor porte.


leia também

A gigante da energia paranaense - Como a Copel usou a engenharia para vencer os limites estaduais

Aneel autoriza reajuste de tarifas de energia da região Sul - Três das cinco cooperativas terão valores reduzidos

Antonio Guetter é o novo presidente da Copel - Funcionário de carreira, executivo dirigia a Copel Distribuição

Até 2024, 1 mi de brasileiros devem gerar energia própria - Uma residência pode obter o retorno do investimento a partir de 4 anos

Consumo de energia caiu 1,8% em 2015, revela ONS - Subsistema Sul teve queda de 3,2% na demanda

Copel avalia eventual oferta de ações de R$ 4 bilhões - Operação levaria a uma diluição da participação do governo na estatal

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: