Pesquisa mostra queda na atividade em fevereiro

CNI sugere redução de custos de produção e estímulo à competitividade

Por Agência Brasil

Pesquisa mostra queda na atividade em fevereiro

Dados da Sondagem Industrial, pesquisa divulgada nesta quinta-feira (19) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI)  informam que a atividade industrial se retraiu em fevereiro. A pesquisa mostra que indicador de evolução da produção caiu para 40,1 pontos e o de número de empregados ficou em 44,7 pontos no mês passado. Ambos estão abaixo dos 50 pontos, o que revela mais um mês de redução da produção e do emprego no setor. Os indicadores da pesquisa variam de zero a cem. Abaixo de 50, mostram queda na produção e no emprego.

 

De acordo com a pesquisa, a indústria está acumulando estoques indesejados. O índice de estoques efetivo em relação ao planejado alcançou 51,8 pontos no mês passado. Nas grandes empresas, o indicador subiu para 55,3 pontos. Conforme a metodologia da pesquisa, o indicador varia de zero a cem pontos. Quando fica acima de 50, revela excesso de estoques.  A pesquisa informa que, com a produção em queda e estoques acima do planejado, aumentou a ociosidade do parque industrial. O nível de utilização da capacidade instalada caiu para 66% em fevereiro, seis pontos percentuais abaixo do registrado em fevereiro do ano passado.

 

Para o economista da CNI, Marcelo Azevedo, a recuperação da atividade industrial depende de uma política de redução dos custos de produção e de estímulo à competitividade das empresas, para que a indústria aumente o espaço nos mercados interno e externo. Essa política,  na avaliação do economista, deve incluir, entre outras medidas, o corte da burocracia, a simplificação do sistema tributário, e a modernização da infraestrutura e das leis trabalhistas.



leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: