Marcopolo tem receita líquida de R$ 1,9 bi até setembro

Venda no exterior compensou queda no Brasil

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Centro de treinamento da Marcopolo

A Marcopolo segue a sua estratégia de procurar minimizar o impacto da significativa queda de demanda do mercado brasileiro com o estímulo às exportações e o aumento das atividades de suas unidades internacionais. A empresa alcançou receita líquida consolidada de R$ 1,9 bilhão nos primeiros nove meses deste ano contra R$ 2,4 bilhões registrados no mesmo período do ano passado – uma retração de 20,8%.

Na contramão da redução de demanda interna, as exportações e os negócios das unidades no exterior da Marcopolo cresceram 31,2% e reduziram a perda de 43,9% gerada no mercado brasileiro. O aumento das exportações no terceiro trimestre, sobretudo para atender a demanda de ônibus rodoviários, fez com que a Marcopolo deixasse de adotar, desde o início de outubro, a flexibilização de jornada em sua unidade fabril de Ana Rech, em Caxias do Sul. No entanto, a unidade Planalto, também em Caxias, segue com a programação de flexibilização de jornada.



leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: