Dá para ter renda com R$ 500 mil, R$ 250 mil ou R$ 100 mil?

Após dois anos, o rendimento mensal pode alcançar mais de R$ 2,5 mil

Por Infomoney

Como viver de renda com R$ 500 mil, R$ 250 mil ou R$ 100 mil

Viver de renda, ou fazer o dinheiro trabalhar sozinho, é o sonho de muitas pessoas que estão cansadas do trabalho. Contudo, é comum ver gente que não sabe onde investir ou ainda que não tem a menor ideia de quanto conseguem faturar com ele. Licelys Marques, assessora de investimentos da Praisce Capital, ensina algumas regras básicas. “Quando pensamos em viver de renda temos de utilizar somente a rentabilidade real da aplicação. Isso quer dizer que descontaremos a inflação correspondente no período. Caso não façamos isso, a reserva que rende juros irá diminuindo e o montante acumulado acabará ao longo do tempo”, explica Licelys.

Um caminho dado pela assessora de investimentos é a aplicação em títulos de renda fica que remunerem o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) mais uma taxa de juros acordada. Entre os títulos recomendados estão o Tesouro IPCA+, do Tesouro Direto, CDB (Certificado de Depósito Bancário), LCI (Letra de Crédito Imobiliário), LCA (Letra de Crédito do Agronegócio), CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio), CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários) e Debêntures.

Uma sugestão de carteira de Licelys é o investimento de 60% do capital no Tesouro IPCA+, com uma rentabilidade real de 7,2% ao ano, 20% em LCI do banco Intermedium, com rentabilidade real de 6,4% e 20% em CDB do banco Original, com rentabilidade real de 8,3%. “A LCI e o CDB são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito até o limite de R$ 250 mil por CPF e instituição financeira. É importante ficar dentro dessa cobertura. Caso o valor seja maior, o investidor pode diversificar com outros emissores. Você tem a possibilidade de ficar diversificado por diversos emissores em uma plataforma de investimentos independente”, ensina Licelys.

Após dois anos de investimento, o rendimento mensal obtido pelo investidor, já descontando o imposto de renda, fica em R$ 530 para quem tiver R$ 100 mil investidos, R$ 1.326 para quem tiver R$ 250 mil e R$ 2.651 para quem tiver R$ 500 mil. “Lembrando que tanto o montante inicial quanto a renda serão corrigidos pela inflação”, aponta.



leia também

A crise invejável da Liderança Serviços - Crescimento da empresa será de “apenas” 8% neste ano

Ações da Marcopolo podem valorizar mais de 50% - Fabricante de ônibus faz parte da carteira da Planner

Balanço ruim da Bematech pode prejudicar papéis - Companhia paranaense teve queda de receita no segundo semestre

BD investirá R$ 105 milhões em fábrica no Sul - Multinacional construirá nova unidade em Curitiba

Brasil Foods investe US$ 16 milhões na Malásia - Companhia quer expandir presença no sudeste asiático

Brasil, um paraíso para os investidores, mas... - Falta de educação financeira faz com que poucos aproveitem

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: