Fórum reunirá maiores exportadoras da região Sul

Florianópolis recebe a 1ª edição do Sul for Export em 2 de outubro

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Porto de Paranaguá

No ano passado, a região Sul foi responsável por 19,5% das exportações no Brasil, conforme dados do Ministério Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O título de segunda maior e mais diversificada plataforma do comércio brasileiro com mercado externo – atrás apenas do Sudeste – é um dos fatores que motivou a idealização do Sul for Export. O evento é promovido pelo Instituto e revista AMANHÃ em parceria com as federações das indústrias do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

O encontro será realizado dia 2 de outubro na sede da Fiesc em Florianópolis. A cerimônia reunirá lideranças do setor produtivo exportador, empresas de logística e representantes dos portos para discutirem as questões do Comércio Exterior da região. A programação prevê dois painéis: “Indústria Brasileira: inovar para competir”, com os presidentes das três federações – o anfitrião Glauco Corte (Fiesc),  Heitor Muller (Fiergs) e Edson Campagnolo (Fiep); e “Oportunidades e Barreiras para as Exportações”, que será debatido pelo presidente da ANFAVEA, Luiz Moan; o gerente de Câmbio e Comércio Exterior do Banco do Brasil, Paulo Eduardo Guimarães; o representante da Carvalho, Machado, Timm e Luz Advogados, Cristiano Carvalho. O mediador será o presidente do grupo AMANHÃ, Jorge Polydoro. O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, apresentará o tema “Cadeias Globais de Produção como oportunidades”. 

“O fórum busca incentivar a troca de experiências entre as empresas para que, juntas, consigam conquistar e manter maior espaço no cenário internacional, mesmo em um cenário desafiador como o atual”, destaca Jorge Polydoro, presidente do grupo AMANHÃ. 

Premiação
Após os debates, será realizada a premiação dos 90 maiores exportadores do Sul divididos em três categorias: Maiores Exportadores, Campeãs por Setor e Empresas que Mais Exportaram pelo Sul entre 2012 e 2014.  O ranking é elaborado pelo Instituto e Revista AMANHÃ com base nos indicadores oficiais do MDIC. 

Sobre a revista AMANHÃ
Criado em 1986, o braço jornalístico do Grupo AMANHÃ conta com mais de 200 mil leitores em todo o Brasil. A publicação é um canal de relacionamento com um público altamente qualificado, tendo foco no conteúdo de negócios, indústria, inovação e desenvolvimento econômico. Sua circulação de 43 mil exemplares alcança todo o Brasil, com forte presença entre as principais empresas do país, principalmente no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.

SERVIÇO

O que                   1° Fórum de Comércio Exterior do Sul – Sul for Export

Quando               2 de Outubro

Local                    Federação das Indústrias de Santa Catarina – FIESC

Endereço           Rod. Admar Gonzaga, 2765 - Itacorubi, Florianópolis - SC, 88034-001

Informações para adesão | bruna@amanha.com.br (51) 3230.3519

Programação

13h00    Credenciamento e recepção dos convidados

14h00   Abertura Oficial

14h15   Painel “Oportunidades e Barreiras para as Exportações” 

Debatedores: presidente da ANFAVEA, Luiz Moan; sócio da Carvalho, Machado, TIMM e Deffenti Advogados, Cristiano Carvalho.

Mediador: Jorge Polydoro, presidente Revista AMANHÃ.

15h25    Painel “Indústria Brasileira: inovar para competir ”

Debatedores: presidente da Fiergs, Heitor Muller;  presidente da Fiesc, Glauco Corte; e presidente da Fiep, Edson Campagnolo.

16h25    Coffee Break 

16h45    Palestra “Cadeias Globais de Produção como oportunidades”

Ministrante: secretário de Desenvolvimento da Produção do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Carlos Gadelha. 

17h30    Entrega do Prêmio Sul For Export

               Maiores Exportadores | Maiores por Setor | Maiores Crescimentos

18h30    Encerramento


leia também

ABDI: crise argentina deixa Brasil sob alerta - Setor automotivo deve sofrer maior impacto

Acordo comercial entre EUA e México pode afetar Brasil - AEB prevê mais prejuízo para o setor automotivo

Acordos comerciais fortalecem exportação catarinense - A indústria de cerâmica é uma das primeiras beneficiadas

AEB prevê superávit comercial de US$ 46,9 bi para 2016 - Apesar da ampliação, exportações renderão menos este ano

Ano do Galo: hora de encarar o dragão chinês - Não há mais como o Brasil, a futura quinta maior economia mundial, deixar de levar a maior economia a sério

Aurora atinge receita de R$ 8,5 bilhões em 2016 - Cooperativa catarinense teve lucro de R$ 109,2 milhões

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: