Como a CPMF pode afetar seus investimentos

Será necessário calcular melhor as transferências financeiras

Por Infomoney

Governo estuda a volta da cobrança da Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras (CPMF)

Em meio a um forte ajuste fiscal, o governo federal anunciou o corte de diversas despesas e também uma decisão polêmica: a volta da Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras (CPMF). O imposto, que havia sido extinto em 2007, pode retornar com uma cobrança de 0,2% sobre movimentações financeiras caso a proposta da atual administração seja aprovada pelo Congresso.

Mas o que muda na vida dos investidores caso a CPMF realmente volte a ser cobrada? Sandra Blanco, consultora de investimentos da Órama, destaca que a grande mudança que esse novo tributo pode trazer para o investidor brasileiro será uma necessidade de que ele se organize mais.

“Se vierem as mesmas regras do tributo que existia no passado, o investidor precisará calcular melhor suas transferências para pagar menos impostos”, afirma Sandra. A especialista alerta ainda que será necessário criar uma Conta Investimento. Transferências da Conta Corrente para essa conta deverão ser tributadas e vice-versa, porém, movimentações dentro dessa conta especial não.

Sandra ainda destaca que o tributo dificulta a vida do investidor, especialmente no primeiro momento, quando será necessário se adaptar às novas regras. “Muitos investidores novos não passaram por isso. Eles terão de aprender e se policiar mais no gerenciamento de seus recursos”, prevê. 


leia também

Dilma diz que sofreu segundo golpe de Estado na vida - Ex-presidente afirmou que recorrerá contra o que chamou de “fraude”

A China fez o que o mercado queria - Corte de juros era algo esperado, mas ainda não é suficiente para ajudar na recuperação econômica, afirmam especialistas

A estabilidade do funcionalismo público é mesmo necessária? - O tema é particularmente importante no contexto de ajuste fiscal, avalia Zeina Latif

A responsabilidade do Congresso - O cuidado com os recursos públicos e o respeito à restrição orçamentária deveriam ser valores da casa, opina Zeina Latif

A superfície e as profundezas da economia - Retomada poderá ser difícil dada a situação financeira empresarial

Acionista da Ambev deve comemorar ajuste fiscal - Uma medida específica pode trazer valorização das ações da cervejaria

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: